Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Bancada federal de MS defende bloqueio epidemiológico nas fronteiras contra covid

O coordenador dos parlamentares sul-mato-grossenses, senador Nelsinho Trad, explica que 13 municípios que fazem fronteira com Bolívia e Paraguai terão 100% da população adulta vacinada para impedir a vinda de novas variantes

©DIVULGAÇÃO
O senador Nelsinho Trad (PSD) apoia estudos científicos e, acompanhado das senadoras Simone Tebet (MDB) e Soraya Tronickie (PSL), apresentou a proposta da bancada federal de Mato Grosso do Sul para o ministro Marcelo Queiroga criar o bloqueio epidemiológico sanitário nas fronteiras contra covid. Assim, Mato Grosso do Sul terá 13 municípios que fazem fronteira com o Paraguai e com a Bolívia com 100% da população adulta vacinada com as 150 mil das doses da Janssen que vieram dos Estados Unidos nesta sexta-feira.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil recebeu a doação de 3 milhões de doses da vacina Janssen e, conforme os critérios de reserva técnica, 5% delas (150 mil doses) poderiam ser distribuídas por definição direta do Ministério da Saúde. “O ministro atendeu o pedido dos parlamentares sul-mato-grossenses e abraçou o projeto já existente da Fiocruz, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e universidades dos Estados Unidos, para imunizar as cidades fronteiriças e impedir a vinda de novas variantes, porque o fluxo de um lado para outro país é muito grande”, comentou o senador Nelsinho Trad.
©DIVULGAÇÃO
Neste domingo, segundo o Ministério da Saúde, as 150 mil doses extras da Janssen vão chegar em Mato Grosso do Sul e atenderão do lado da fronteira com a Bolívia os seguintes municípios: Corumbá, Ladário e Porto Murtinho. Os moradores da região estão esperançosos com a chegada da vacina. “Em Corumbá, já são 424 mortes registradas por covid, estávamos há duas semanas em lockdown, com bandeira cinza. Há dois meses, chegamos a pedir para o senador Nelsinho Trad essa intervenção pela vacinação para todos na fronteira. A vinda da vacina traz o clima de muita alegria, o nosso povo é festeiro. Isso traz muito alívio, agradecemos ao nosso senador”, disse o vereador de Corumbá, Chicão Vianna (PSD).

Para essa região, o Programa Nacional de Imunizações prevê 53.496 doses para Corumbá, 11.777 para Ladário e 7.562 doses para Porto Murtinho. “O estudo envolve vacinar todos com mais de 18 anos e vão comparar com outros municípios que não foram totalmente vacinados. A região é favorável para entrada de novas variantes, por isso houve comum acordo em decidir pela imunização nesses municípios”, explicou o senador Nelsinho Trad.

Dez municípios que fazem fronteira com Paraguai

Do lado da fronteira do Paraguai, dez municípios serão atendidos: Antônio João (2.889 doses), Aral Moreira (6.018 doses), Bela Vista (12.313 doses), Caracol (2.921 doses), Coronel Sapucaia (7.725 doses), Japorã (1.774 doses), Mundo Novo (8.224 doses), Paranhos (3.292 doses), Ponta Porã (42.897 doses) e Sete Quedas (4.060 doses).

Segundo o diretor-presidente da Fiocruz, Júlio Croda, esses 13 municípios necessitam de 164.948 doses. Com as já existentes na saúde e com a vinda dessas 150 mil doses extras, será possível a imunização em massa que vai contribuir para descobertas científicas no pós essa intervenção. “Não existe nenhum estudo sobre a variante P1, com essa vacinação teremos uma avaliação. Será importante para comunidade científica entender se a vacina está protegendo contra a nova variante. Na fronteira, que tem grande fluxo de pessoas indo e vindo para os outros países, garante uma barreira importante contra a entrada de novas variantes”, explicou o médico Júlio Croda.

Com essa imunização em 13 municípios, o senador Nelsinho Trad destaca que será benéfico também para os demais municípios de Mato Grosso do Sul. “Nós estamos batalhando pelo fim da pandemia que só vai acontecer com a vacinação para todos. Com esses municípios vacinados, na vinda das próximas vacinas haverá mais para a divisão entre os 66 municípios do Estado. Todos vão ganhar”, destacou o senador Nelsinho Trad.

ASSECOM

***
Tecnologia do Blogger.