Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Jornalista que perdeu a filha para a Covid morre com a doença duas semanas depois em MS

Márcia Caetano tinha 60 anos e trabalhava como assessora de imprensa na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Cuiabana, ela se mudou de MT para a MS para ficar mais perto da filha, que também faleceu com Covid.

Jornalista Márcia Caetano morreu nesta quinta-feira (13) — Foto: Sindjor-MS/Reprodução
A jornalista e assessora de imprensa da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), Márcia Caetano, de 60 anos, faleceu por complicações da Covid-19 na noite desta quinta-feira (13), em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. Caetano morreu duas semanas depois da filha, Isabel Moura, que estava grávida e também não resistiu ao avanço da doença.

De acordo com o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS), Márcia, que era de Cuiabá (MT), se mudou para a capital sul-mato-grossense para ficar perto da filha. Há cerca de um mês, ambas contraíram Covid.

As duas precisaram de internação e Isabel acabou falecendo no dia 29 de abril. Uma cesariana de emergência foi realizada, o bebê foi salvo e passa bem. Já Márcia ficou em estado grave, sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e teve os rins comprometidos, não tendo tomado conhecimento da morte da filha e do nascimento do neto. A morte dela foi confirmada na noite desta quinta.

A jornalista ainda trabalhou na produção de notícias na TV Globo, Record e Band. O Sindjor-MS publicou nota de pesar e ofereceu os sentimentos aos familiares, colegas e amigos. Parlamentares da ALMS também lamentaram a morte da jornalista e prestaram homenagens nas redes sociais.

Por G1MS

***
Tecnologia do Blogger.