Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

CAPITAL| Toque de recolher vai para 22h a partir desta quarta-feira (12)

Novas classificações do Prosseguir serão divulgadas amanhã e passarão a valer a partir da quinta-feira (13)

Na última atualização Campo Grande figurava na bandeira vermelha, de grau alto ©DIVULGAÇÃO
O governo de Mato Grosso do Sul atualiza amanhã (12) o mapa de risco para a pandemia de covid-19 instituído pelo programa Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia). Campo Grande, que na última atualização no dia 28 de abril figurava na classificação vermelha, de grau alto para a doença, melhorou os indicadores e será enquadrada na bandeira de cor laranja, indicando grau médio de perigo de contágio.

A nova atualização deverá valer para o período de 13 a 26 de maio.

De acordo com informações adiantadas pela secretária-adjunta de saúde de Mato Grosso do Sul, Christine Maymone, no novo mapa apenas os municípios de Guia Lopes da Laguna e Juti receberam a bandeira cinza, de risco extremo.

A cidade de Nioaque ficou com a melhor classificação, figurando na bandeira amarela, de grau tolerável. O restante dos municípios se dividiu entre as bandeiras laranja e vermelho.

Campo Grande estava em bandeira vermelha, depois de ter tido cinco dias de alteração, como forma de atender o comércio. De quinta a domingo (9), o toque de recolher ficou entre 22 e 5h, na segunda voltou para as 21h, e agora ficará de novo as dez da noite.

A regra

Conforme estabelecido pelo decreto n. 15.644, que criou o Programa Prosseguir, o toque de recolher nos municípios será determinado e alterados automaticamente conforme a classificação no mapa. Nas cidades com bandeiras verde, amarela e laranja será mais flexível, das 22h as 5h; municípios de bandeira vermelha a partir das 21h; na classificação cinza, o toque de recolher será mais rígido das 20h as 5h.

O Prosseguir segue recomendações da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS),com reunião semanal de análises sanitárias de todos os municípios. As cidades só podem mudar de cor após 14 dias, mesmo que os dados diários indiquem a mudança de situação.

Quando a mudança de situação for para melhor, a metodologia prevê que não permite ‘pular’ faixas, como por exemplo, diretamente da faixa laranja para a verde. Já quando a mudança de situação for para pior, o plano permite ‘pular’ bandeiras, como sair da amarela e ir diretamente para a vermelha, devido à urgência na adoção de medidas restritivas. 

Por Jhefferson Gamarra

***
Tecnologia do Blogger.