Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Sanesul apresenta modelo de PPP em sessão plenária na Assembleia Legislativa

A iniciativa que partiu da Presidência da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul, contou com a presença dos diretores da MS Pantanal – parceira da Sanesul que a partir do dia 5 de maio assume o sistema do esgotamento sanitário no MS

Sessão ocorreu na terça-feira, 20/04, e contou com a presença dos diretores da MS Pantanal – parceira da Sanesul que a partir do dia 5 de Maio assume o sistema do esgotamento sanitário no MS
O diretor-presidente da Sanesul – Walter B. Carneiro Jr. esteve na manhã desta terça-feira (20/04/2021) participando da sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Na oportunidade, Walter Carneiro Jr. apresentou aos parlamentares do MS a modelagem da Parceria Público-Privada (PPP) adotada pela Sanesul e que pretende universalizar o esgotamento sanitário no Estado.

“Nossa vinda à Assembleia Legislativa demonstra a seriedade e a transparência que esta parceria traz na política de saneamento praticada aqui no Estado. A modelagem da PPP proposta pela Sanesul é pioneira e está servindo de exemplo para várias companhias de saneamento no país. Agora, junto com a MS Pantanal, nossa meta é levar conforto e saúde para cada sul-mato-grossense que mora em um dos 68 municípios atendidos pela empresa”, comentou Walter Carneiro Jr – diretor-presidente da estatal.

A apresentação da modelagem da PPP foi acompanhada pelo presidente do Conselho de Administração da Estatal Álvaro Scriptore, dos diretores André Soukeff (Administração e Finanças) e Onofre Assis de Souza (Comercial e de Operações) e também pela diretoria da MS Pantanal que no início do mês de maio, assume o sistema de esgotamento sanitário nas 128 localidades assistidas pela Sanesul.

FORÇA DA PARCERIA

No próximo dia 05 de maio, A MS Pantanal assume por 30 anos a administração do grande complexo de saneamento solidificado pela Sanesul. O sistema deverá receber uma grande carga de novos investimentos e a meta é, em até 10 anos, se transformar em um modelo de tratamento de esgotamento para todo o Brasil.

“Nosso compromisso é dar continuidade ao trabalho já desenvolvido pela Sanesul aqui no Estado. Para isso, montamos uma equipe de especialistas que, somados aos investimentos, vão garantir o cumprimento das metas, tratando com responsabilidade o meio ambiente e a particularidade encontrada em cada município atendido”, comentou o Celso Paschoal Jr – Diretor Presidente da MS Pantanal.

EXEMPLO PARA O BRASIL

“Para o Mato Grosso do Sul é um marco, um divisor de águas.
Reunião com o presidente da Assembleia Legislativa Paulo Correa ©DIVULGAÇÃO
Seremos referência para o Brasil sendo o primeiro Estado a universalizar o sistema de esgotamento sanitário. A Aegea está comprometida com esta meta. Já estamos presentes em 126 municípios e com as novas tecnologias e inovações vamos acelerar os investimentos para garantir a sequência nesse plano de universalização”, comentou Paulo Antunes de Siqueira – Diretor de Relações Institucionais da Aegea.

MS NA FRENTE

O Estado de Mato Grosso do Sul vai entrar para a história como o primeiro do país a universalizar o sistema de esgotamento sanitário. Mais de 1,7 milhão de famílias serão atendidas com a rede coletora de esgoto em casa para que se possa fazer a destinação correta do resíduo produzido.

“Isso impacta na qualidade de vida, no crescimento humano e na saúde da nossa população. Com cronograma de obra e investimento vamos ter rapidamente um sistema de esgotamento totalmente universalizado. E isso só está sendo possível porque o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, na pessoa no Governador Reinaldo Azambuja, acreditou que o modelo certo seria uma PPP. Enquanto se discutia a privatização e venda de capital, a Sanesul apostou na criação de uma parceria, e o resultado estamos colhendo agora e formalizando o caminho da universalização do esgotamento”, finalizou Walter Carneiro Jr.

ASSECOM

***
Tecnologia do Blogger.