Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Deputado Cabo Almi espera que o Congresso derrube os vetos do Bolsonaro que afeta a construção de casas para a população mais pobre do Brasil

deputado estadual Cabo Almi (PT) ©ARQUIVO
O deputado estadual Cabo Almi (PT), encerrou a sessão plenária virtual de hoje (27), analisando os vetos do presidente Jair Bolsonaro no orçamento da União que praticamente zerou os recursos para a construção de Casas para a população mais pobre do Brasil

“Eu quero com muita tristeza, informar aqui o corte do orçamento da União, do governo Jair Bolsonaro no Programa Casa Verde e Amarelo. Ele não gostou do Minha Casa Minha Vida (Idealizado e executado nos governos Lula e Dilma do PT), que em vez de colocar mais dinheiro, ele retirou dinheiro do programa.

O orçamento era na faixa de R$ 1.37 bilhão para construção de casas populares no Brasil, que já estava prevista na proposta orçamentária desde agosto do ano passado (2020). O presidente Bolsonaro cortou 1.540 bilhão de reais, que já estava previsto pelo Congresso Nacional, chegando ao patamar de apenas 27 milhões de reais, ou seja, uma redução de 1.513 bilhão, ou 98.2%. O governo Bolsonaro simplesmente acabou com as construções de casas populares neste País.

Sabe o que significa isso? Significa parar com a construção civil, aumentar o número de desemprego, tirar a possibilidade dessas famílias que ganham até 1.800 reais, o sonho da casa própria, vão continuar pagando aluguéis caríssimos, isso é um crime contra a população de baixa renda que sofre com a alta da inflação que não dá mais para disfarçar, sentido no aumento do preço dos combustíveis, no preço do arroz, a carne nem se fala, o aluguel subiu 30%.

Aí nos deparamos com um presidente que se elegeu com a proposta de fazer uma administração boa para o País, se afunda cada vez mais com propostas e ações medíocres que nada tem a ver com o bem-estar do povo brasileiro.

Eu falava que seria difícil suportar os 4 anos deste governo, como se não bastasse essa pandemia, que por ironia do destino veio justamente no governo dele, que assola, que mata e destrói famílias, ainda temos que ver o presidente cortar o orçamento da União na questão habitacional.

É uma vergonha o governo desse Jair Bolsonaro. Encerro a minha fala de hoje com muita indignação, acrescentando que as obras que estão em andamento vão parar. Como o prefeito Marquinhos Trade, de Campo Grande e os prefeitos do interior e o próprio governo do estado vão conseguir dar andamento as obras de casas populares com um orçamento que praticamente foi zerado?

Eu espero que o Congresso Nacional, na hora de apreciar os vetos do presidente, devolva os recursos para esta pasta que é muito importante para o desenvolvimento social e econômico deste País”, concluiu Cabo Almi.

ASSECOM

***
Tecnologia do Blogger.