Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Secretaria de Educação segue decisão dos municípios de iniciar aulas online

No começo do mês, Valdir Júnior esteve com a secretária Maria Cecília ©Edson Ribeiro
A SED (Secretaria de Estado de Educação) decidiu seguir a mesma posição dos municípios de iniciar aulas das escolas estaduais por meio de videoconferência.

O anúncio foi feito na tarte desta quinta-feira (25) pela titular da pasta, Maria Cecília Amendola da Motta, durante coletiva à imprensa.

A REE (Rede Estadual de Ensino de MS) vai retornar às atividades de forma remota a partir da próxima segunda-feira, 01 de março.

Participaram da coletiva, além de Maria Cecília, o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Sérgio Murilo, e do superintendente de Políticas Educacionais da SED, Hélio Daher.

A definição saiu após reunião realizada pela equipe do COEMS (Centro de Operações Emergenciais) com a SED e referendada pelo Prosseguir, na terça e quarta-feira, respectivamente.

Com a decisão, mais de 194 mil estudantes matriculados em 347 unidades de ensino da REE voltarão às aulas de forma não presencial a partir de segunda-feira (1), modalidade essa já adotada durante a suspensão das atividades em 2020.

A ideia inicial defendida pelo governo era que as prefeituras seguissem o calendário escolar defendido pela SES, que previa volta às aulas presenciais no dia 1º de março.

Na última terça-feira (23), durante assembleia-geral, na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, os prefeitos aprovaram o retorno às atividades nas escolas municipais de forma on-line por um período de 30 dias, antes da volta às aulas presenciais.

Além do posicionamento contrário da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS) sobre o início do ano letivo, os prefeitos alegam uma série de fatores para o retorno das aulas de forma online na Rede Municipal de Ensino, como aguardar a continuidade do calendário de vacinação no Estado e o fato de 38 novos prefeitos não terem tido tempo hábil para a transição de cargos.

Na assembleia-geral, os gestores entenderam necessária a prorrogação das aulas presenciais para o mês de abril, para que os municípios possam se adequar ao Protocolo de Retorno as Aulas.

A medida tomada pela Secretaria de Educação é vista como providencial pelo presidente da entidade municipalista e prefeito de Nioaque, Valdir Júnior, como forma de preservar vidas de professores e alunos, sobretudo de familiares, diante do risco de novas contaminações pela Covid-19 (novo coronavírus).

Para Valdir Júnior, a decisão da secretária Maria Cecília foi acertada e com certeza vem ao encontro dos anseios dos gestores públicos e da população dos municípios que estão preocupados com o grau de infecção da doença, conforme os boletins diários divulgados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

No começo do mês, o dirigente esteve com a secretária de Educação tratando de vários temas relacionados ao setor, principalmente o calendário de retorno às aulas e o convênio entre o estado e prefeituras para manutenção do transporte escolar. Na ocasião, acompanhado do 2° secretário da entidade e prefeito de Alcinópolis, Dalmy Crisóstomo da Silva.

UNDIME

Em reunião com Valdir Júnior, na quarta-feira (24), a presidente da Undime-MS (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso do Sul), Manuelina Cabral, anunciou apoio à decisão tomada pelos prefeitos.

Por: Willams Araújo

***
Tecnologia do Blogger.