Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Responsabilidade com os recursos naturais é tema do curso ‘Educação Ambiental no Campo’ do Senar/MS

©DIVULGAÇÃO
Na agropecuária, tecnologia e sustentabilidade estão cada dia mais aliadas. Por meio de conhecimento técnico, os produtores rurais podem racionalizar o uso de recursos naturais e alcançar novos patamares sociais e econômicos. O assunto é abordado no curso ‘Educação Ambiental no Campo’, oferecido pelo Senar Mato Grosso do Sul, e tema da editoria #EducaçãonoCampo desta quarta-feira (03).

A produtividade está diretamente ligada a consciência ambiental. Para a bióloga e instrutora do Senar/MS, Carla Cristina Cerezoli, exemplos práticos confirmam o avanço e a conscientização do setor. “Os rejeitos das usinas de cana-de-açúcar, por exemplo, vinhaça e bagaço, antes eram descartados, hoje se transformaram em resíduo valioso, biofertilizantes e fonte de energia, uma atitude que agrega valor e melhora a lucratividade”.

Em propriedades menores, a compostagem e o minhocário podem ser modelos viáveis de sustentabilidade. “Uma horta que produz matéria orgânica pode associar o cultivo de minhocas com a obtenção de humus e fertilizante natural. O mesmo pode ser utilizado na própria horta ou ainda diversificar a atividade, oferecendo produtos para venda além das verduras”, complementa.

A capacitação traz ainda conceitos sobre meio ambiente, a importância do solo, destinação de resíduos, separação dos lixos, aquecimento global, promove a reeducação ambiental outras questões técnicas. “A ideia é fazer com que o aluno faça um raio-X do mundo, algo macro, sem limites geográficos, políticos ou sociais.

Radar Ambiental, é um boletim técnico produzido trimestralmente pelo Sistema Famasul.

Clique aqui e confira a edição publicada nesta semana e leia a matéria completa no site do Sistema Famasul.




Por: Ellen Albuquerque

***
Tecnologia do Blogger.