Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

PANDEMIA| Covid-19: MS tem 161,3 mil casos confirmados e 46,1 mil doses de vacinas aplicadas

No primeiro dia de fevereiro, a Secretaria de Estado de Saúde apresentou um balanço sobre o número de vacinas recebidas e aplicadas em todo o Estado: o vacinômetro. “Recebemos 190,746 mil doses e 46,152 mil doses foram aplicadas, 1,64% da população foi vacinada até este momento”, reforçou o titular da SES, Geraldo Resende.

De acordo com o relatório, da população indígena 21,72% foi imunizada; 19,91% do total de profissionais de saúde, 45,45% dos idosos em instituições e 93,57% de pessoas deficientes que estão em instituições.

Boletim Epidemiológico

No mês de janeiro, 542 sul-mato-grossenses morreram por coronavírus, como mostra o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, do Governo do Estado, desta segunda-feira (1). Este é o segundo mês com maior número de mortes desde o início da pandemia até agora. Veja os números do boletim de hoje.

Segundo o informativo da SES, 12 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas e, com isso, já são 2.921 famílias que perderam seus entes queridos na pandemia em todo o Estado. Em apenas um dia, 350 exames deram positivos, somando 161.371 casos confirmados do vírus.

“Continuem com as regras de medidas científicas, como o uso de máscara, distanciamento físico e uso do álcool em gel. Infelizmente, estamos chegando aos 3 mil óbitos, um número elevado”, orienta a secretária-adjunta da SES, Christinne Maymone.

Do total de casos confirmados, temos 151.076 pessoas recuperadas, enquanto que 6.861 estão em isolamento domiciliar se recuperando da doença. Nas unidades hospitalares, 513 estão internadas, sendo que 272 estão em leitos clínicos e 241 em leitos de UTI.

Nos leitos clínicos, 181 estão nos hospitais públicos, enquanto que 91 na rede privada. Os casos mais graves, que exigem internamento nos leitos de UTI, 186 estão pelo SUS e 55 na rede privada.

Em termos de comprometimento de leitos, o caso mais grave é na macrorregião de Dourados, onde 89% dos leitos UTI SUS disponíveis estão ocupados; em Campo Grande, esta taxa é de 76%; em Três Lagoas, de 60% e em Corumbá, de 58%.


Por: Ana Brito

***
Tecnologia do Blogger.