Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Deputados aprovam três projetos de lei nesta quarta-feira (3)

©ARQUIVO
Na sessão ordinária desta quarta-feira (3) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), os deputados votaram sobre quatro matérias, sendo três projetos de lei e um ofício encaminhado pela 1ª Vara Criminal de Campo Grande.

Em redação final, os deputados aprovaram o Projeto de Lei 104 de 2020, de autoria de Pedro Kemp (PT). A proposta determina a inclusão de intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS nos telejornais da rede pública de televisão, nas peças publicitárias e programas institucionais no âmbito de Mato Grosso do Sul.

Já em segunda discussão, foi aprovado o Projeto de Lei 50 de 2020. O autor é o deputado Renato Câmara (DEM) e a proposta dispõe sobre os requisitos mínimos a serem adotados para a elaboração dos Planos de Contingência das Arboviroses Urbanas em Mato Grosso do Sul. Arboviroses são as doenças causadas por arbovírus, como o vírus da dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela.

Também foi aprovado o Projeto de Lei 279 de 2019, de autoria de Marcio Fernandes (DEM), em primeira discussão. A proposta dispõe sobre medidas de prevenção ao uso de drogas ilícitas em universidades particulares e públicas no estado de Mato Grosso do Sul.

Os deputados votaram, ainda, ofício encaminhado pela 1ª Vara Criminal de Campo Grande. O ofício visa consultar a Assembleia Legislativa sobre aplicação de medidas cautelares aplicadas a deputado, se essas medidas restringiram ou não, limitariam ou não, a atividade parlamentar. Em votação única, a resposta da Casa de Leis foi positiva, com a afirmação, portanto, de que medidas cautelares aplicadas em ação penal restringem a atividade parlamentar. O posicionamento foi encaminhado à Secretaria de Assuntos Legislativos e Jurídicos (SALJ), para que a resposta seja formalmente encaminhada ao juiz solicitante.

As sessões ordinárias da Assembleia Legislativa são realizadas todas as terças, quartas e quintas-feiras e podem ser acompanhadas por toda população, sendo transmitidas ao vivo pelas redes sociais da Casa de Leis.

Por: Ana Maria Assis

***
Tecnologia do Blogger.