Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Contorno rodoviário é entregue em Porto Murtinho para facilitar exportação pela hidrovia

Obra, de R$ 25 milhões, deve facilitar acesso da BR aos portos hidroviários do município. De acordo com a Semagro, intenção é de que até 2023 Porto Murtinho tenha estrutura portuária completa.

Obras em novo contorno rodoviário em Porto Murtinho (MS) — Foto: Governo de MS/Divulgação
Foi inaugurada, na tarde desta quarta-feira (10), a obra do contorno rodoviário de Porto Murtinho, na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai. A estrutura deve facilitar a exportação de produtos agrícolas como soja e milho pela hidrovia, com quase 8 quilômetros de extensão ligando a BR-267 aos portos instalados nas margens do Rio Paraguai. A obra custou cerca de R$ 25 milhões aos cofres públicos.

O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, e o governador Reinaldo Azambuja, estiveram na inauguração. Segundo Verruck, a obra oportuniza a implantação de projetos privados que completam uma estrutura estratégica de negócios e oportunidades capazes de transformar completamente o perfil econômico da região nos próximos anos.

O contorno foi construído paralelo ao dique de contenção de cheias e retira o tráfego pesado do centro de Porto Murtinho. A intenção do governo do estado é de que a cidade de torne a "nova Paranaguá", em alusão ao porto paranaense, com o novo complexo hidroviário e ao integrar o corredor bioceânico entre Brasil e Chile.

“Tudo caminha para que até 2023 a gente tenha uma estrutura portuária completa aqui. E isso vai começar a atrair indústrias, vai mudar muito o perfil da cidade", pontuou o secretário da Semagro. O secretário lembra que essa estrutura está muito voltada para a hidrovia, dentro de um projeto que situa Mato Grosso do Sul como um Estado com forte expansão agrícola.

“O que nós vislumbramos, agora, é não só descer com as barcaças carregadas de grãos, mas começar a subir com combustível e fertilizante. Para além dos dois portos, nós temos mais três portos em licenciamento e que são operadores que também trariam produtos para Mato Grosso do Sul. Com isso a gente consolida Porto Murtinho como entreposto comercial", assegura Verruck.
Local no rio Paraguai, em que será construída a ponte ligando Carmelo Peralta, no Paraguai (direita) e Porto Murtinho, no Brasil (à esquerda). — Foto: Anderson Viegas
A ponte sobre o Rio Paraguai será construída entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, no país vizinho. “Temos uma previsão de, agora no mês de março, fazer a licitação da ponte. Já temos o projeto, localização e recurso definidos, e a previsão de em 2023 ser inaugurada. Para isso nós temos que fazer o acesso, a pavimentação de 11 a 13 quilômetros para chegar até a ponte, isso com recursos do governo federal. O DNIT está organizando esse projeto e nós queremos acertar o cronograma para que a gente consiga tocar”, disse o secretário.

O primeiro carregamento de soja após a entrega da obra do contorno está programado para a semana que vem. O governo do Estado ainda assegurou de que também vai executar uma obra de reestruturação interna de Porto Murtinho porque durante o período que não havia o anel viário, os caminhões transitavam por dentro da cidade, danificando o asfalto. O governador assinou convênio no valor de R$ 5 milhões que serão repassados ao município para execução do recapeamento.


Por G1MS


***
Tecnologia do Blogger.