Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Após curso do Sebrae/MS, família formaliza negócio e monta delivery de tilápia empanada

Em meio à pandemia, empresa se consolida e o planejamento é criar uma franquia

©DIVULGAÇÃO
Tilápia empanada com limão e creme de alho – a porção é comum em rodízios de sushi, mas para muitos só o petisco já basta. Tanto que a receita é o carro chefe da empresa de Lisiane Corrêa Ferreira, de 40 anos. Ela é proprietária do “Dona Tilápia”, um restaurante delivery que oferece ao cliente porções em três tamanhos diferentes e, além do peixe empanado, também tem a opção de bolinho de tilápia. Tudo é preparado em um ponto comercial na Rua Vitório Zeolla, Bairro Carandá Bosque, em Campo Grande. A loja foi aberta em maio de 2020, mas, antes disso, o negócio começou de forma tímida, na cozinha do apartamento em que a família morava.

“Eu sempre amei cozinhar. Fiz um curso de sushi, junto com o meu marido, e aprendi a preparar a tilápia. Depois fui modificando o tempero, o tipo de farinha, para que ela ficasse mais sequinha e crocante. No início, usava um cooktop de quatro bocas para preparar as porções e vendia para os vizinhos no condomínio. Conseguia fazer de 10 a 12 porções, não mais do que isso. Só que aí os pedidos foram aumentando e, como não dava conta de atender todos no mesmo dia, os clientes chegavam a deixar encomendado”, relembrou Lisiane.

Com a demanda maior, a família percebeu que era possível expandir e foi buscar conhecimento por meio do Empretec, oferecido pelo Sebrae/MS em fevereiro de 2020. A partir do curso, Lisiane se tornou microempreendedora individual (MEI), a parte de finanças e gestão da empresa foi organizada e consolidou-se a ideia de abrir um ponto comercial.

Mesmo com o início da pandemia, a loja foi inaugurada e o crescimento da demanda pela entrega de comida favoreceu o delivery. “Hoje a procura está bem grande e já estou precisando de outra pessoa na cozinha. Minha filha ajuda e a gente atende, em média, 70 pedidos por noite”, comemorou Lisiane. Com o aumento das vendas, o planejamento é abrir cinco unidades do delivery em três anos na capital sul-mato-grossense. “É um sonho e estamos trabalhando para isso. A ideia no futuro é transformar o nosso negócio em uma franquia”, expôs a empreendedora.

Para ampliar o empreendimento, a família sabe que o conhecimento é fundamental, tanto que, após o Empretec, outros cursos do Sebrae foram procurados. Desta vez, a opção escolhida foi “Como validar seu modelo de negócio”, oferecida na modalidade a distância.

Ensino a distância

Por conta da necessidade de manter o isolamento social para evitar o contágio da covid-19, a modalidade EAD tem sido a principal ferramenta indicada pelos técnicos do Sebrae/MS para os empreendedores que buscam adquirir conhecimento e impulsionar, ainda mais, o negócio. Desde março de 2020 até fevereiro deste ano, 2,5 milhões de empresários no país optaram pelos cursos a distância oferecidos pela instituição — um número quase 10 vezes maior do que a quantidade de inscrições feitas no mesmo período do ano anterior. Em Mato Grosso do sul, o crescimento também foi significativo — no Estado o índice foi nove vezes superior do que o registrado anteriormente.

De acordo com a analista técnica do Sebrae/MS, Gabriela Rocha, o aumento da procura por capacitações está associado ao fato de que a pandemia fez com que as necessidades do mercado mudassem e o empresário precisou inovar. “Muitos empreendedores que ainda não atendiam o cliente de forma virtual, tiveram que começar a fazê-lo, por exemplo. No início, eles estavam perdidos, mas focaram em aprender e passaram a entender melhor como o mundo digital funciona e de que maneira iriam executar isso”, comentou Gabriela.

Entre os cursos oferecidos quatro lideram o ranking de mais procurados em Mato Grosso do sul: “Gestão financeira”; “Marketing digital para o empreendedor”, “Atendimento ao cliente” e “Gestão de pessoas”. Todas as capacitações EAD são oferecidas de forma gratuita e para garantir que os empresários possam ter acesso algumas exigências foram retiradas. “Tinham alguns cursos que eram restritos aos empreendedores que possuíam CNPJ, porém, com a pandemia, eles passaram a ser abertos até mesmo para quem é pessoa física”, esclareceu a analista. Mais informações sobre os cursos online oferecidos, podem ser obtidas por meio do portal do Sebrae, basta clicar aqui.

ASSECOM

***
Tecnologia do Blogger.