Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

MP recomenda medidas restritivas mais rigorosas à prefeitura de Campo Grande para frear avanço da Covid-19

Entre as ações recomendadas no documento estão a ampliação do Toque de Recolher, proibição de bebidas alcoólicas no período e proibição de festas particulares.

MPMS no combate ao coronavírus ©MPMS/Divulgação
O Ministério Público de Mato Grosso do Sul enviou, nesta quinta-feira (3), uma recomendação para a Prefeitura de Campo Grande propondo medidas restritivas mais severas para frear o avanço da Covid-19 na capital. A medida é o primeiro passo antes de uma ação civil pública.

O documento, enviado à prefeitura e à secretaria de saúde, pede para que o horário do Toque de Recolher seja ampliado para aumentar o período de isolamento social dos moradores. Hoje, a medida vai da meia-noite às cinco da manhã. A promotora Luciana do Amaral Rabelo também pede a proibição da venda de bebidas alcoólicas durante todo o período do toque de recolher e a possibilidade de vedar, mesmo fora do período do toque de recolher, o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos com permissão de funcionamento.

Na recomendação, a promotora também visa proibir reuniões com número de pessoas que representem aglomeração, além de sugerir que seja reduzido o percentual de lotação máxima dos estabelecimentos comerciais e o veto total a festas particulares que representem aglomeração e maior circulação do vírus.

A promotoria deu cinco dias para que prefeitura e secretaria respondam o documento, se posicionando sobre as medidas que irão adotar. Procurada, a prefeitura de Campo Grande não respondeu sobre as recomendações até a publicação desta reportagem.

Por G1MS

***
Tecnologia do Blogger.