Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

ARTIGO| É tempo de abençoar os eleitos!

Autor: Wilson Aquino*
Candidatos a prefeito e vereadores travaram uma verdadeira batalha nos últimos meses para se apresentarem perante os eleitores com as melhores propostas de trabalho, tanto para o Executivo como para o Legislativo das 5.570 cidades brasileiras. Em 37 delas e em 18 capitais, a disputa foi para o segundo turno e o resultado só sai no fim de novembro.

Na maioria das cidades, como todas de Mato Grosso do Sul, onde já foram definidas as autoridades eleitas dos dois poderes é tempo de todos, absolutamente todos, torcerem e orarem pelos candidatos eleitos e reeleitos para que novos e bons tempos se estabeleçam nas cidades e que as devidas medidas e ações sejam melhores executados em benefício da coletividade.

As pessoas precisam entender que não se tratam mais de adversários políticos. São autoridades municipais que assumirão ou que continuarão seus mandatos a partir de 1º de janeiro de 2021, queiramos ou não. É preciso acabar com esse revanchismo barato, desnecessário e prejudicial de torcer para que os eleitos não tenham sucesso em seus compromissos com a comunidade.

Honrados todos aqueles que reconhecem a derrota pelo voto democrático e torcem para que seus “adversários” eleitos façam sim sua melhor gestão, pois o que está em jogo não é, em absoluto, nada político partidário, mas sim o bem-estar de toda uma comunidade em que vivemos.

Torcer contra os que venceram as eleições é trabalhar contra o povo, que é soberano no processo de escolha de seus representantes políticos. O indivíduo que insiste em atrapalhar o andamento dos trabalhos dos eleitos é estúpido, egoísta e por que não dizer, inescrupuloso. Deveria ser alijado do processo político pelo povo.

Na esfera federal, por exemplo, dois anos após a eleição e posse do novo presidente da República, ainda temos ferrenhos adversários políticos, principalmente no Congresso Nacional (deputados federais e senadores) que agem como se ainda estivessem em processo eleitoral, pouco se importando para os interesses públicos. Muitos desrespeitam o povo e dão vazão apenas a interesses pessoais e partidários, chegando ao cúmulo até de votarem contra matérias em benefício do povo só para não dar crédito ao presidente.

Lamentável e triste ver diariamente ações dessa natureza. Deputados federais e senadores cegos por seus interesses mesquinhos e egoístas, alheios aos interesses do povo. Torcendo e trabalhando para o quanto pior melhor.

Da mesma forma, cidadãos comuns que também não se conformam com os resultados das urnas, deveriam refletir e mudar, em vez de passar a vida praguejando e torcendo para que os projetos e ações não deem certo, mesmo que os resultados negativos prejudiquem suas próprias vidas.

Não se pode amaldiçoar as ações dos nossos governantes. É preciso não só torcer como orar e ajudar para que as coisas deem certo, para que todos sejamos elevados como sociedade a um patamar muito maior e melhor de desenvolvimento com qualidade de vida para todos.

A ausência de escrúpulos de indivíduos que fazem oposição por oposição, deveria ser punida pelo próprio povo, principalmente aqueles também eleitos pelo voto popular.

Oposição por oposição vai contra não só aos padrões morais, mas também espirituais, pois Deus estabeleceu mandamentos e deixou ensinamentos de que se deve respeitar as autoridades constituídas na Terra, como está bem claro em algumas Escrituras Sagradas como em I Timóteo (2: 1-2): “Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens;

Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenham uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade”

E o que dizer então sobre o que Ele nos diz em Romanos (13:1-4): “Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade senão de Deus; e as autoridades que há são ordenadas por Deus.

Por isso, quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação”. Fica muito claro que todos aqueles que se voltarem contra as autoridades constituídas de maneira leviana e visando interesses pessoais e/ou partidários, estão contra Deus e, de acordo com as Escrituras, sofrerão Sua ira por conta desses procedimentos.

É tempo de orar e torcer pelos eleitos! Nossas autoridades constituídas. Para que as nossas cidades, estados e a Nação alcancem um novo e elevado patamar de desenvolvimento político, econômico e social.

*Jornalista e Professor

***
Tecnologia do Blogger.