Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Assomasul vê com otimismo a Parceria Público Privada do Esgotamento Sanitário

©DIVULGAÇÃO
O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, vê com otimismo e boa expectativa a PPP (Parceria Público-Privada) do Esgotamento Sanitário, cujo leilão foi vencido na última sexta-feira (23) pela empresa Aegea Saneamento e Participações S.A., na Bolsa de Valores de São Paulo. 

A Aegea venceu o leilão com uma proposta de R$ 1,36/ m³, o que representou um deságio de 38,46% frente ao valor máximo previsto que era de R$ 2,21/m³. 

A concessão é pelo prazo de 30 anos, mas em um período de 10 anos, segundo o Governo do Estado, o serviço de coleta e tratamento de esgoto deverá ser universalizado nos 68 municípios atendidos pela Sanesul (Empresa de Saneamento Básico de Mato Grosso do Sul). 

“A Assomasul vê com otimismo e com boa expectativa essa Parceria Público Privada do Saneamento Básico. Primeiro, porque o leilão, através do deságio, deu um resultado positivo financeiro para a Sanesul, mas principalmente pelo investimento que está por vir na área de esgotamento sanitário, previsão de 80% de cobertura em 2022, chegando a universalização no prazo de 10 anos. Isso é muito importante, principalmente para os pequenos municípios, porque se não fosse uma parceria dessa, provavelmente não teria um investimento no saneamento como vai ser feito agora”, avaliou Caravina. 

Além de fazer uma avaliação positiva do resultado do leilão na Bolsa de Valores de São Paulo, o presidente da Assomasul destacou a importância do trabalho de fiscalização feito pela Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) para que a PPP do esgotamento sanitário tivesse êxito. 

“Também quero destacar a importância da fiscalização e do acompanhamento pela Agepan e pela própria Sanesul para que esse serviço prestado para essa empresa terceirizada possa atingir um resultado positivo para o cidadão sul-mato-grossense, lembrando também que a Sanesul, passando essa função para a iniciativa privada do esgotamento poderá dar uma atenção especial na distribuição de água em todos os municípios em que ela faz cobertura, nos 68 municípios de Mato Grosso do Sul”, sugeriu o dirigente. 

O resultado do leilão foi comemorado muito pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), pelo secretário Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e pelo diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Júnior. 

A leitura que o governador faz é que a iniciativa vai abreviar o tempo e possibilitar que o estado saia de 46% de cobertura com coleta e tratamento de esgoto nos municípios atendidos pela Sanesul para a universalização. 

Segundo ele, isso representa um ganho extraordinário para 1,7 milhão de pessoas em Mato Grosso do Sul. 

Por: Willams Araújo

***
Tecnologia do Blogger.