Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

AQUIDAUANA| Viviane: "Prevenir violência, segurança alimentar, ensino e lazer também são presentes para as crianças"

©DIVULGAÇÃO
Uma boneca e uma bola de futebol são mimos que todas as crianças querem e fazem a festa quando ganham. No entanto, há outros presentes fundamentais para essa faixa etária que vai até os 13 anos de idade e está entre os grupos humanos que mais sofrem com as várias formas de violência e exclusão.

Esta afirmação é da médica, ex-secretária de Saúde e candidata do PSD à Prefeitura de Aquidauana, Viviane Orro, ao comentar o simbolismo do Dia das Crianças, comemorado no Brasil a 12 de outubro. Para Viviane, a boneca e a bola podem chegar junto com a prevenção à violência, o acesso ao ensino e ao lazer, a segurança alimentar e até um simples registro de filiação no cartório.

Segundo Viviane, dos 159 mil registros feitos ao longo de 2019 pelo Disque Direitos Humanos, 86,8 mil são de violações de direitos de crianças ou adolescentes, um aumento de quase 14% em relação a 2018 ."Estima-se que 500 mil crianças e adolescentes sejam vítimas de exploração sexual por ano", diz Viviane. 
©DIVULGAÇÃO
Outro dado alarmante apontado pela candidata vem do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): mais de 2 milhões de crianças e adolescentes estão fora da escola – o equivalente a 5% dos indivíduos nessa faixa etária. Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) constatou que quase metade dos 800 municípios pesquisados não toma qualquer medida para acabar com a exclusão escolar.

Em 2014, 2,8 milhões de crianças e adolescentes - ou 6,2% dos brasileiros entre 04 e 17 anos - estavam fora das salas de aula, conforme o Programa Todos pela Educação, que levou em conta dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). 

SOLUÇÕES - Viviane salienta que esses números são provas contundentes do processo cruel de exclusão e sofrimento a que as crianças e adolescentes são submetidos por um contexto de injustiças e desigualdades. "Também compõem o arco de violências o preconceito e a intolerância, afetando grupos humanos como os índios, afrodescendentes e pessoas com deficiência, entre outros", acrescenta.

Viviane assegura que uma das prioridades de seu programa de governo é dar atenção diferenciada às crianças e aos segmentos mais atingidos pela violência e pela exclusão. "A criança fora das salas de aula é algo muito perverso. A escola também precisa ir à criança, precisa ser uma extensão da casa dessa criança. O poder publico não pode fugir dessa responsabilidade", assinalou.

"Queremos construir com a sociedade um modelo eficaz de prevenção e de combate à violência, em parceria com as forças organizadas, o Ministério Publico, o Judiciário, a Câmara de Vereadores, as instituições trabalhistas e de saúde, enfim, formar a mais ampla e resolutiva articulação para enfrentar e vencer esse desafio. As crianças precisam ter seu melhor presente e comemorar seu dia todos os dias do ano".

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.