Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Troca de tiros em operação da polícia na fronteira mata duas adolescentes

Confronto envolveu agentes da Força Tarefa Conjunta e membros do Exército do Povo Paraguaio

Troca de tiros aconteceu em fazenda no Paraguai ©DIVULGAÇÃO
Um confronto envolvendo agentes da FTC (Força Tarefa Conjunta) e membros do Exército do Povo Paraguaio (EPP) terminou na morte de duas mulheres. A troca de tiros aconteceu em uma fazenda localizada em Yby Yaú, na divisa dos departamentos de Amambay e Concepción nesta quarta-feira (2).

Segundo o porta-voz da FTC, tenente-coronel Luis Apesteguía, as vítimas são menores e que seriam filhas de dirigentes do EPP. Essa hipótese foi confirmada pelo chefe do Anti-sequestro da Polícia Nacional, comissário Nimio Cardozo nesta quinta-feira (3). Ele detalhou que, a partir de fotografias, chefe do Anti-sequestro da Polícia Nacional, de uma sequência de fotos dos líderes do EPP, Magna Meza e Osvaldo Villalba

“Acreditamos 90% que ela é filha da Magna e do Osvaldo. Na sequência de fotos está a avó e isso nos faz supor que, como a mãe de Carmen Villalba nunca mais voltou ao país, ela (a falecida) esteve na Argentina ”, publicou o jornal paraguaio Última Hora.

Além das fotos, foi encontrada uma carta, sobre a qual o delegado não deu maiores detalhes porque ainda não foi recolhida e analisada.Em relação à outra falecida, comentou que ela tem características semelhantes às da outra adolescente e não se descarta que seja filha de Manuel Cristaldo Mieres e Liliana Villalba.

“Eles se mudam para núcleos familiares e acreditamos que podem ser uma família. Mas ainda não podemos confirmar 100%, vamos continuar trabalhando e no decorrer do dia vamos ter esses dados ”, acrescentou.

De acordo com os antecedentes, Cardozo destacou que é a primeira vez que adolescentes são assassinados nas fileiras do EPP. Ele lembrou que em outros confrontos se constatou que o grupo criminoso recrutava menores e fazia alianças com indígenas.

Fonte: Midiamax
Por: Marcos Morandi 

Tecnologia do Blogger.