Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Quatro pessoas são presas por morte de comerciante encontrado com corpo queimado

Suspeita é de que vítima tenha sido furtada, descoberto crime e ido atrás de suspeito, que se vingou

Camionete da vítima também foi incendiada e encontrada no mesmo local do homicídio ©Silas Lima
Quatro pessoas suspeitas de participação na morte do comerciante Ronaldo Nepomuceno Neves, de 48 anos, foram presas em flagrante, na tarde desta terça-feira (15). O corpo da vítima foi encontrado carbonizado, na manhã do último sábado (12), em estrada vicinal que dá acesso a cachoeira do Céuzinho, em Campo Grande. A suspeita é de que a vítima tenha sido furtada e descoberto o autor do furto, antes de ser morta.

Investigações do GOI (Grupo de Operações e Investigações), juntamente com a 2ª Delegacia de Polícia, chegaram ao nome de dois suspeitos, de 21 e 29 anos, que confessaram envolvimento no crime e ainda apontaram outras duas pessoas.

Diligências localizaram os outros dois homens, de 21 e 25 anos, assim como o veículo usado para  cometer o crime. No interior do carro, a polícia encontrou uma porção de maconha, 62 gramas de cocaína, além de uma balança de precisão.

Ainda segundo as investigações, Ronaldo, que era dono de boate localizada na Avenida Ernesto Geisel, na Capital, teria sido furtado e, ao tomar conhecimento de que um rapaz, de 29 anos, poderia ser o autor do crime, teria torturado o homem.

De acordo com a Polícia Civil, para se vingar, o suspeito, juntamente com outras três pessoas, levou a vítima em seu próprio veículo para a região da Cachoeira do Céuzinho, onde o homicídio aconteceu.

“A vítima fatal foi asfixiada, lesionada na região da garganta com um pedaço de garrafa quebrada e, ainda, atingida na cabeça com golpes de pedra, antes de seu corpo ser carbonizado juntamente com o veículo”, explicou o delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro, responsável pela investigação do caso. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Liniker Ribeiro
Tecnologia do Blogger.