Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Em quase dois meses de atendimento, ‘Programa Acolher’ da Cassems já enviou mais de 1.500 boletins para os familiares de beneficiários

‘Programa Acolher’ conta com uma equipe de profissionais de saúde para orientar aos familiares de pacientes

©DIVULGAÇÃO
A estrutura levantada no estacionamento do Hospital de Cassems Campo Grande para atender familiares de pessoas internadas caminha dois meses de atendimento. Do dia 22 de julho à 08 de setembro, foram 1.597 boletins médicos enviados e 740 contatos telefônicos, com entes queridos de pacientes. O ambiente é composto por dois containeres, para que os profissionais da Caixa dos Servidores dialoguem sobre o quadro clínico, bem como oferecer auxílio psicológico para pessoas próximas dos beneficiários em internação. O local tem assistentes sociais e psicólogos à disposição, todos os dias da semana, das 7h às 17h.

Com o protocolo de “visita 0” para pacientes que ocupam leitos no Hospital Cassems, em decorrência do aumento expressivo de casos da Covid-19, a estrutura foi armada com o objetivo de proteger os beneficiários internados e seus familiares, evitando possíveis contaminações.

Durante os 48 dias de atendimento, o "Programa Acolher" teve 162 atendimentos presenciais, 96 agendamentos de televisitas, 87 mediações para orientação entre médico e família, 913 atendimentos telefônicos, entre outras intervenções, que reiteram a importância da humanização para o plano de saúde.

De acordo com a diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, todos os hospitais da Cassems do estado prezam pela humanização no atendimento. “Neste momento de pandemia, precisamos usar da empatia e união para levar o melhor atendimento aos nossos beneficiários. Com a necessidade de isolamento social dos pacientes internados na unidade hospitalar, torna-se mais difícil para os familiares terem notícias do quadro clínico daquele indivíduo. Então, instalamos dois containeres no estacionamento do hospital, com assistente social e psicólogas, para acolher essas pessoas”.

A assistente social Luana Leal explica que, neste momento, o serviço social funciona como um mediador para acolher e assegurar o vínculo com o familiar. “Há pessoas com entes queridos internados e, por conta da pandemia, não podem visitá-los. Desta forma, um dos principais processos de intervenção é a escuta social qualificada. Para isso, o acolhimento é realizado de forma individualizada, com cuidado, oferecendo um ambiente reservado e tranquilo”

A coordenadora de Psicologia da Cassems, Claudia Szukala, salienta que o “Programa Acolher” inclui, também, apoio psicológico aos familiares que necessitarem de suporte na internação de um ente querido. “Esse cuidado com as famílias é importante, pois elas também ficam fragilizadas. Percebemos que aumentam os níveis de ansiedade, irritabilidade, medo e insegurança. A Psicologia está junto para acolher esses sentimentos e sensações e tornar esse momento de tensão menos difícil”.

Os familiares de pacientes que quiserem entrar em contato com a Assistência Social podem ligar para o número 3323-0480. Ainda, os que quiserem entrar em contato com a Psicologia, devem ligar para 3323-0481.

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.