Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

ELEIÇÕES 2020| Com 57 candidatos, PSDB tem meta de eleger de 38 a 45 prefeitos em MS

Partido terá a presença do governador e todo time deputados para ajudar na campanha eleitoral

Presidente regional do PSDB, Sérgio de Paula, durante entrevista ©Silas Lima

Com 57 candidatos a prefeito, PSDB espera eleger de 38 a 45 nas eleições municipais em Mato Grosso do Sul. Também serão 1.023 postulantes ao cargo de vereador. “Temos muitos candidatos à reeleição e todos com boa aceitação com a população”, descreveu o presidente regional do PSDB, Sérgio de Paula.


Em entrevista, Sérgio adiantou que para organizar legenda durante a campanha, vai deixar o governo estadual, onde exerce a função de secretário estadual de Articulação Política, no próximo dia 30 de setembro.


“Vou sair para se dedicar a campanha. Estamos preparados para disputa e prontos para elegermos o máximo de candidatos a prefeito e vereador. Temos ótimos quadros para eleição”, destacou .


Sérgio adiantou que dos 12 principais centros do Estado, os tucanos terão candidatos a prefeito em oito. Ele citou Hélio Peluffo (Ponta Porã), Ângelo Guerreiro (Três Lagoas), Marcelo Yunes (Corumbá), que vão tentar a reeleição, assim como o deputado Onevan de Matos (Naviraí), o empresário Marcos Calderan (Maracaju), Roberto Hashioka (Nova Andradina) e Enelvo Feline (Sidrolândia).


Alianças


Sem candidatos a prefeito em Campo Grande e Dourados, Sérgio garante que o partido vai ajudar e participar das campanhas de Marquinhos Trad (PSD) e José Carlos Barbosa (DEM). Neste último caso, os tucanos indicaram o candidato a vice, Valdenir Machado (PSDB).


“Vamos participar de reuniões, ir para os palanques e gravar vídeos. Na Capital existia um compromisso com o Marquinhos (Trad), que nos ajudou na campanha de 2018. Na época ele não pediu vice e nem espaço. Somos gratos, por isso mantivemos a parceria”, explicou.


Para Campo Grande, os tucanos também esperam continuar com maior bancada da Câmara Municipal. Hoje a legenda tem oito representantes e ainda ocupa a presidência da Casa de Leis, sob o comando de João Rocha (PSDB).


Campanha


Sérgio admitiu que a campanha deste ano será diferente. Ele lembrou que é a primeira eleição sem as coligações para vereadores, os partidos terão à disposição o fundo público eleitoral e ainda terão que se adequar as regras de biossegurança, devido a pandemia do coronavírus.


“Será diferente, não tenha a dúvida, até porque cada cidade tem suas próprias regras e decretos, os candidatos terão que se adequar na hora de fazer eventos, reuniões ou qualquer atividade”, ponderou.


Em relação ao fundo eleitoral, Sérgio acredita que será repassado R$ 6 milhões, em duas parcelas, ao longo da campanha, para todo Estado. “A direção nacional vai nos enviar e depois faremos a distribuição aos candidatos tanto a prefeito, vice e vereador”.


Participação 


De Paula garantiu que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai participar da campanha, ajudando os candidatos a prefeito, vereador e partidos aliados. “Ele tem seus compromissos a frente do Estado, mas depois do expediente irá contribuir. É o nosso principal líder político”.


Ele também citou a participação de todo grupo político do PSDB, na campanha. “Temos três deputados federais e cinco estaduais, além de duas suplentes, Mara Caseiro e Dione Hashioka. Vamos usar o time inteiro”, concluiu.



Fonte: CAMPOGRANDENEWS

Por: Leonardo Rocha 

Tecnologia do Blogger.