Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

TCE aprova pagamento antecipado para 2,5 mil trabalhadores do transporte rural

Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa, diz que medida garantirá salário para os trabalhadores

Deputado Paulo Corrêa e o presidente do TCE, conselheiro Iran Coelho das Neves ©DIVULGAÇÃO
O TCE (Tribunal de Contas do Estado) autorizou o pagamento antecipados dos contratos com empresas do transporte rural, afetadas diretamente com a suspensão das aulas na rede pública de ensino devido a pandemia da covid-19. O setor conta com cerca de 2,5 mil trabalhadores.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa, buscava desde maio uma alternativa para garantir um fôlego financeiro ao setor, que ocorreu com o voto do conselheiro Marcio Monteiro a uma consulta à corte fiscal acerca do pagamento antecipado aos contratos de prestação de serviço de transporte escolar paralisado de Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande.

“É possível realizar a antecipação de pagamento ou pagamento provisório de percentual necessário (estimado em 30% do valor médio mensal recebido) para que o contratado faça frente aos custos fixos da operação”, detalhou Monteiro.

Durante o voto, o conselheiro apontou que os contratos administrativos formalizados para prestação de serviço de transporte escolar preenchem as condições legais para antecipação de pagamento, principalmente no que se refere a remuneração de trabalhadores e financiamentos.

O deputado afirma que a devolutiva traz esperança. “São centenas de famílias de trabalhadores afetadas pela pandemia, e que estavam sem sua principal fonte de sustento, mas que agora poderão voltar receber salário”, disse Paulo Corrêa.

De acordo com o Siemte-MS (Sindicados das Empresas de Transporte Escolar de Mato Grosso do Sul), são transportados diariamente cerca de 40 mil estudantes na zona rural do Estado por 120 empresas. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Gabriel Neris
Tecnologia do Blogger.