Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

PANDEMIA| Mato Grosso do Sul tem 626 mortes por coronavírus desde o início da pandemia

Taxa de letalidade segue em alta, na casa dos 1,7%


Em nova divulgação dos números do coronavírus neste domingo (16), a SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que Mato Grosso do Sul tem 36.836 casos confirmados e 626 óbitos causados pelo novo coronavírus.

De acordo com o secretário de Saúde, Geraldo Resende, de ontem para hoje (16) foram 28 novos óbitos contabilizados pela plataforma no Estado, contudo, o número está um pouco acima do que o realmente registrado em 24 horas por conta de problemas em plataforma do Ministério da Saúde.

A média móvel de casos, segundo a SES, é de 785 novos casos confirmados por dia, nas últimas quatro semanas. A taxa de letalidade dos casos no Estado segue em alta na casa dos 1,7%. Conforme a Saúde, há regiões no Estado onde a taxa é até quatro vezes maior, como é o caso de comunidades indígenas.

Em todo o Estado, casos sem encerramento, ou seja, aqueles que ainda dependem de resultados laboratoriais para serem concluídos somam 4.529. Os casos descartados são 121.539.

Do total de 28 novos casos, 14 foram registrados em Campo Grande, que concentra a maior quantidade de mortes da doença. De todos os casos, apenas um deles não tinha nenhuma comorbidade prévia.

Ainda segundo o secretário Geraldo Resende, a expectativa é que se a média de óbitos prosseguir como está no momento, o mês de agosto pode registrar um total de 400 óbitos no Estado.

Ocupação de leitos

Em relação a ocupação de leitos, atualmente a taxa está em 35% de ocupação dos leitos clínicos e 56% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto. Segundo a SES, o Estado esta chegando ao limite de expansão dos leitos por conta de profissionais disponíveis para atuar nas unidades. “Temos que atacar a causa, é o que viemos falando todo esse tempo”, completou Geraldo.

A atuação dos prefeitos de todo o Estado para diminuir a alta taxa de contaminação também foi ressaltada durante a live deste domingo. Segundo a SES, é necessário que os gestores atuam fortemente para ampliar o distanciamento social e, consequentemente, evitar que Mato Grosso do Sul atinja níveis mais críticos.

Fonte: Midiamax
Por: Aliny Mary Dias
Tecnologia do Blogger.