Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Cassems orienta para a prevenção e combate de doenças respiratórias em crianças

As baixas temperaturas pedem alguns cuidados redobrados em relação à saúde respiratória, especialmente com os pequenos


A qualidade de vida de uma criança está diretamente associada à respiração e, no mês de agosto, há uma alta dos casos de doenças do aparelho respiratório. Especificamente, neste ano, é vivenciado um cenário de pandemia de Covid-19 em que, mais do que nunca, os cuidados preventivos devem ser colocados em prática, com as crianças e os adultos. O médico pediatra Alberto Cubel Junior, que atua na Clínica da Família Cassems, orienta sobre as principais doenças respiratórias e alguns cuidados básicos com a saúde que resultam em benefícios não apenas para a respiração, mas para todo o corpo.

Alberto Cubel explica que, em Mato Grosso do Sul, é necessário considerar o clima seco ao abordar a questão da saúde respiratória no inverno. “No nosso estado, temos uma queda muito grande da umidade e isso facilita o aparecimento de uma série de doenças, principalmente respiratórias, que vão afetar nariz, ouvido, garganta e os pulmões das crianças”. 

Sobre as doenças respiratórias mais comuns, o pediatra inicia falando que a asma, rinite e pneumonia podem ter causa alérgica ou viral, e explica cada uma delas. 

“Asma é aquela doença que provoca um chiado no peito, cansaço e tosse. A rinite inclui espirros, coriza e olhos vermelhos. Neste caso, os pais devem evitar usar o descongestionante, que não é um bom medicamento para crianças. Ao invés dele, dar preferência para o soro fisiológico. Pneumonias, por sua vez, provocam febre, tosse e mal-estar. Em casos de agravamento, pode ser necessário internação”. 

Alberto também fala sobre as viroses, que são doenças de causa bacteriana. “Podem provocar infecções na garganta, no ouvido, infecções respiratórias na parte pulmonar. Essa patologia é muito comum e de fácil transmissão”.

Para a prevenção de doenças respiratórias, o pediatra salienta que muitos cuidados são básicos, porém essenciais. “É importante ensinar coisas básicas para os filhos, como uma boa alimentação e higiene. Com isso, já diminuem as chances de ser acometido por algumas doenças. Lavar o nariz com soro fisiológico para evitar o acúmulo de secreções e manter uma boa hidratação também são medidas eficazes”.

A vacina, também, é uma importante medida, conforme apontado por Alberto. “A medicina evolui cada vez mais e as vacinas estão aí para nos ajudar. Por isso, é fundamental que os pais levem os seus filhos para vacinar”.

Além dessas medidas, o acompanhamento com o pediatra é essencial para os cuidados com a saúde da criança. “O pediatra é o especialista adequado para orientar os pais e as crianças para a melhor prevenção dessas doenças. Então, procure um profissional de sua preferência para te ajudar. Em casos de urgência e emergência, evidentemente, busque o pronto atendimento”, reitera Alberto.

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.