Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Governo executa tapa-buraco e projeta recapeamento na MS-382, acesso a Bonito

©DIVULGAÇÃO
 Com a tendência de o retorno da atividade turística durante e pós-pandemia ser predominado por viagens domésticas, curtas e de carro, o principal acesso rodoviário a Bonito, capital do ecoturismo do Brasil, está sendo recuperado pelo Governo do Estado, com recursos do Fundersul. Os 53 km da BR-382 entre Guia Lopes da Laguna e Bonito estão recebendo serviço de tapa-buraco e limpeza da vegetação nas margens da rodovia.

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) licitou o projeto executivo da obra de recapeamento, adequação da capacidade de tráfego, segurança e drenagem do trecho. O investimento completa o pacote de obras de recuperação de toda a malha viária da região, incluindo a conclusão da pavimentação da MS-178 (Estrada do Curê) e o asfaltamento de 23,6 km da mesma MS-382, entre o centro de Bonito e a entrada da Gruta do Lago Azul.
Trevo da MS-382 com a MS-178: Estado investe na melhoria da malha viária e liga a região à fronteira e ao Pantanal
A via atende também ao agronegócio e integra a nova rota turística que se projeta com a abertura do Corredor Bioceânico Mato Grosso do Sul-Chile, a partir de Porto Murtinho. A rodovia encontrava-se com o pavimento irregular em vários pontos e a sua recuperação é um compromisso do governador Reinaldo Azambuja. “É o nosso principal acesso, a partir de Campo Grande”, cita Augusto Barbosa Mariano, secretário de Turismo de Bonito.

Conforme o trade turístico local, a MS-382 é uma rodovia estratégica dentro do cenário que se desenha para o fomento do turismo na região com o Corredor Bioceânico, interligando-se à BR-267 (Jardim-Porto Murtinho) e à BR-262 (Miranda e Corumbá). “O Paraguai já é o maior emissor de turistas do Mercosul a Bonito”, informa Mariano. “O governo realizou uma grande obra, que foi o recapeamento da MS-382, entre o aeroporto e o centro da cidade.”
Bonito-Naitaca: cascalhamento

Galeria em construção na MS-382

São Geraldo: produção de grãos
A Agesul, além da obra terceirizada do tapa-buraco da MS-382, mantém uma frente de serviços coordenada pela regional de Jardim para garantir a manutenção de estradas estaduais e municipais de revestimento primário para atender o escoamento de grãos, cuja produção se expande na região, e o acesso ao Pantanal. Outro trecho da MS-382, entre Bonito e o Rio Naitaca (Porto Murtinho), recebe patrolamento e cascalhamento numa extensão de 14 km.

Na mesma estrada, o Governo do Estado está construindo uma galeria e uma ponte de concreto de 40 metros sobre o Córrego Aquidabã, integrando uma região importante na produção pecuária. Ainda em Porto Murtinho, a Agesul supervisiona a fase final da reforma da ponte de madeira (53 metros) sobre o Córrego Jaguatirica. Em Bonito, a agência está alargando a pista e cascalhando a vicinal que demanda a fazenda São Gerando, região agrícola.

Por: Sílvio de Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)
Fotos: Edemir Rodrigues e Agesul
Tecnologia do Blogger.