Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Semana começa com calor e tempo seco, mas clima muda a partir de quinta

Primeira semana de inverno terá sol, baixa umidade, chuva e queda na temperatura


A primeira semana do inverno começa com muito calor e tempo seco em Mato Grosso do Sul, mas o tempo muda a partir de quinta-feira (25), quando há previsão de chuva e ligeira queda nas temperaturas. 

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no início da semana o sol deve predominar, com temperaturas elevadas em todo o Estado. Máxima prevista é de 34°C.

Durante a noite, o clima deve ser mais ameno, e a mínima pode chegar a 15°C, na chamada grande amplitude - diferença entre a máxima e mínima - típica de inverno, com calor durante o dia , e noite e madrugada mais frias.

A partir de quinta-feira (23), nebulosidade aumenta e dia terá céu de parcialmente nublado a nublado, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas, especialmente nas regiões norte, centro e sul do Estado. 

Previsão indica ainda ocorrência de rajadas de ventos fortes em pontos isolados.

Também na quinta, temperaturas entram em ligeira queda no oeste e sul do Estado, mas não o suficiente para fazer frio, apenas para amenizar o calorão. Em Campo Grande, termômetros devem marcar entre 19°C e 29°C.

INVERNO

O inverno começou neste sábado (20) e termina às 9h31 do dia 22 de setembro. Conforme aponta prognóstico, a estação será marcada por estiagem e tempo seco. 

Neste ano, no fim de junho e julho, um sistema frontal mais intenso deve influenciar o clima no estado, promovendo pouca chuva, mas com queda significativa nas temperaturas, que podem chegar a 4°C, com geadas. Nos demais meses, o avanço de frente fria será impedido pelos chamados bloqueios atmosféricos e deve fazer muito calor durante o período, 

Deve haver redução nos índices pluviométricos em parte do mês de julho e todo o mês de agosto, com chuvas abaixo da média, que já são baixas.

Umidade relativa do ar será predominantemente baixa entre julho e setembro, com índices abaixo de 20%, considerado estado de alerta e prejudicial à saúde.

Ar seco, estiagem prolongada e vento tendem a aumentar o número de queimadas.

Fonte: CE
Por: Glaucea Vaccari
Tecnologia do Blogger.