Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Deputado Coronel David alerta sobre números e avisa que “sociedade não tolera mais violência contra mulher”

©DIVULGAÇÃO
O deputado estadual Coronel David (sem partido) chamou atenção para os casos de violência contra a mulher, cada vez mais crescentes durante a época de isolamento social. Durante sua fala, David apontou para a necessidade de denúncia dos casos e reforço nas ações de proteção às vítimas. 

“O isolamento é a forma mais responsável de impedir que o novo coronavírus se espalhe entre a população, mas para as mulheres em situações de violência doméstica, conviver mais tempo que o normal com o agressor também pode lhe custar a vida. No canal de denúncias, ligue 180, que é administrado pelo Governo Federal. A Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres anunciou um aumento de 17% no número de denúncias registradas pela plataforma no comparativo do começo e do final do mês de março, período marcado por determinações de afastamento social em estados e municípios”, explicou sobre sua preocupação. 

O parlamentar lembrou que na verdade existe o risco de a convivência intensificar a violência aumentando a tensão dentro de casa. “A agressão depende do poder e do controle do agressor sobre a vítima. Quando as pessoas são confinadas e isoladas em um local por longos períodos, os abusadores, covardes, encontram ambiente propício para exercer seu poder de intimidação”, aponta Coronel David. 

Entre as ações, a necessidade de se afastar do agressor, para salvar a própria vida, é umas das orientações das autoridades. “Policiais que cuidam dessa área de violência doméstica recomendam que se faça a quarentena se possível com outros familiares, além claro, de efetivar a denúncia formal em caso de violência. Por mais que o cidadão brasileiro esteja apreensivo, desempregado, desnorteado e invadido por outros sintomas e fatores indesejados, tais cargas emocionais não são passaportes carimbados para espancamentos e vários tipos de violências aplicadas em desfavor da mulher. Não se pode em hipótese alguma aliviar dores e tensões praticando violência no sexo oposto, afinal a mulher em nada é culpada pelos infortúnios vivenciados pelo agressor covarde. Então aqui vai uma dica as mulheres que são vítimas de violência doméstica. Em caso de violência não se calem”, alerta deixando claro que a sociedade não tolera mais esse tipo de violência. 

Em Mato Grosso do Sul os números chegam a 16 denúncias diárias de violência doméstica e já são 13 feminicídios no ano. Foi criado um site para denúncias - www.naosecale.ms.gov.br - além dos canais telefônicos 180 e 190 que podem atender as denúncias. 

Além disso, as mulheres podem fazer o boletim de ocorrência virtual. Basta acessar o portal https://www.pc.ms.gov.br/; em seguida clicar em “B.O Oline Delegacia Virtual” e registrar o tipo de denúncia nas abas seguintes. Violência contra idosos e crianças também podem ser denunciadas por este mesmo canal.

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.