Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Tio do narcotraficante Pavão é executado junto de policial na fronteira

Pistoleiros invadiram a casa onde estavam as vítimas e fizeram vários disparos 

©DIVULGAÇÃO
Foi executado a tiros, na manhã desta sexta-feira (25), em Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, o tio do narcotraficante Jarvis Pavão, Luís Alberto Gimenez.

Luís Alberto estava em uma residência na companhia de um agente da polícia paraguaia identificado como Dario Milciades Morinigo Acosta, quando por volta das 11 horas da manhã desta sexta (25) dois pistoleiros que estavam em uma motocicleta invadiram a residência.

Eles fizeram vários disparos contra as vítimas, que morreram no local. Os autores fugiram e não foram encontrados. A suspeita da polícia é de que a execução possa ter relação com a guerra pelo controle do crime organizado na fronteira.
Pavão

Jarvis Gimenes Pavão é apontado como um dos maiores fornecedores de cocaína do Brasil e está cumprindo a pena de 17 anos e 8 meses de prisão por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

No ano passado ele teve uma nova condenação, desta vez por tráfico internacional de drogas. Na nova sentença, o traficante foi condenado a 10 anos e 9 meses de reclusão pela 5ª Vara Federal de Caixas do Sul. Pavão foi um dos investigados pela morte do traficante Jorge Rafaat, em junho de 2016, em Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com Ponta Porã. A morte foi causada por disputa pelo controle da venda e produção de drogas na região.
©DIVULGAÇÃO



Fonte: Midiamax
Por: Thatiana Melo (Colaborou Léo Veras/Ponta Porã)
Tecnologia do Blogger.