Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Deputado Marçal Filho diz que é preciso encontrar meios de inclusão para o idoso

Deputado ressalta a importância de mais políticas públicas para os idosos ©DIVULGAÇÃO
O deputado estadual Marçal Filho (PSDB) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (1º) para ressaltar a necessidade de uma atenção especial ao idoso. “No mês em que se comemora o Dia dos Professores, o Dia das Crianças, a campanha contra o câncer feminino do Outubro Rosa, também é muito importante falar do dia de hoje, 1º de outubro, em que se comemora o Dia do Idoso, um público bastante esquecido, pois ninguém valoriza seu conhecimento e experiência”, constatou.

Dados apresentados pelo Ministério da Saúde apontam que atualmente, os idosos representam 14,3% dos brasileiros, o que corresponde a 29,3 milhões de pessoas e 75,3% desse público depende exclusivamente dos serviços prestados no Sistema Único de Saúde (SUS). Já em Mato Grosso do Sul, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os cidadãos com 65 anos ou mais somam 228.536 pessoas do total de 2.7 milhões de habitantes. Esse número não deve apresentar retrações e crescerá até a marca de 779.365 de idosos em 2060, conforme projeções do próprio IBGE.

“É necessário encontrar meios de inclusão para o idoso, não apenas como a inclusão que já existe, mas como força de trabalho. Há muitas leis que os protegem, preferência nas filas e assentos, mas são poucas as pessoas que realmente tomam a iniciativa de beneficiar quem precisa. E o número de idosos crescerá ainda mais e será preciso ampliar políticas públicas”, destacou o deputado Marçal Filho.

O parlamentar lembrou que já defendeu, na tribuna, uma unidade de saúde voltada aos idosos em Mato Grosso do Sul. “Reitero ao governo do Estado, com a utilização de emendas parlamentares estaduais e federais, e a parceria com a União, para conseguir verbas para a construção de uma unidade de saúde para atender exclusivamente as pessoas idosas naquilo que mais precisam, a saúde. A proposta vai de encontro ao aumento da população idosa brasileira. Em Curitiba, capital do Paraná, já existe a unidade Zilda Arns, hospital referência ao idoso", disse o parlamentar sobre a importância de MS ter o seu próprio hospital do idoso, para criar projetos de forma a ser aplicado em todas as cidades sul-mato-grossenses, com atendimento especializado em geriatria, gerontologia e clínica médica.

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.