Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Bancada federal pede à Anac manutenção de voos em MS

Senador Nelsinho Trad entrega requerimento e informa, caso não ocorra providências, pretende instaurar CPI para investigar regulação de serviços aéreos

©DIVULGAÇÃO
O coordenador da Bancada Federal de Mato Grosso do Sul, senador Nelsinho Trad (PSD), solicitou a intervenção da Agência Nacional de Aviação (ANAC) para assegurar a manutenção de voos em Campo Grande. Com o cancelamento dos serviços da Avianca, companhia aérea em recuperação judicial que teve aviões devolvidos aos donos por falta de pagamento, 50 voos que passariam por Mato Grosso do Sul foram suspensos. “A situação gerou transtornos aos passageiros e nós, parlamentares sul-mato-grossenses, queremos a atuação da agência”, discursou o senador, durante a entrega do requerimento ao diretor-substituto da Anac, Juliano Alcântara Noman.

Segundo o senador Nelsinho Trad, com o cancelamento dos voos, mais de 7,5 mil vagas em aeronaves que partiriam do Aeroporto Internacional de Campo Grande ou decolariam do local, foram suspensas, e os voos ficaram superlotados e os preços abusivos. “Anac tem a missão de regular o mercado. Se tem intenção de incrementar o mercado do Rio e São Paulo, não podem tirar de Mato Grosso do Sul. Os voos estão lotados e estamos nas mãos de três operadoras que aumentam do jeito que querem e fazem restrições aos passageiros”, comentou o senador.

Para a deputada federal, Rose Modesto, a falta de opção de voos em Mato Grosso do Sul vem comprometendo o turismo e, consequentemente, a economia. “Não é só voos de Campo Grande, inclusive para Brasília, mas é o trecho de turismo de pessoas que vão para o Nordeste e passam por aqui e o investimento do Estado. A gente pediu à Anac que faça algo, a gente não aceita perder o que tinha”, comentou a deputada.

Caso a Anac não atenda o requerimento, o senador Nelsinho Trad estuda propor uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a regulação dos voos no País. A deputada federal Rose Modesto (PSDB/MS) e os parlamentares que participaram da reunião, Beto Pereira (PSDB), Dagoberto Nogueira (PDT), Bia Cavassa (PSDB), Dr. Luiz Ovando (PSL), Rose Modesto (PSDB), Tio Trutis (PSL) e Vander Loubet (PT), apoiam o coordenador da bancada. “A ideia primeiro é conquistar dialogando, nós queremos através do diálogo, foi o que o senador Nelsinho disse que se não der pelo diálogo, vamos usar os instrumentos que cabe a nós para garantir os interesses de Mato Grosso do Sul”, destacou a deputada Rose Modesto.​

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.