Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Instituições cobram investimentos e ações estratégicas contra à dengue

Seminário proposto pelo deputado estadual Renato Câmara reuniu mais de 300 pessoas no sábado em Dourados e gerou diversos encaminhamento para o combate à dengue no município e no Estado

©DIVULGAÇÃO
Pelo menos 300 pessoas, entre pesquisadores, professores, profissionais da área de saúde, gestores e acadêmicos, participaram no sábado (6), na Câmara de Vereadores de Dourados, do seminário “Tríplice Epidemia (Dengue, Chikunguya e Zica): Informações Confiáveis e Perspectivas de Enfrentamento”, promovido pelo deputado estadual Renato Câmara (MDB), através da Frente a Parlamentar de Enfrentamento à Tríplice Epidemia da Assembleia Legislativa, Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) e Câmara de Dourados.

A elaboração de ações afirmativas de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikunguya e Zica, tem sido cobrada em todo Mato Grosso do Sul, principalmente em Dourados, onde desde o começo do ano já foram registrados mais de 250 casos confirmados da doença e três mortes. A mais recente registrado na noite de sexta-feira, vitimando uma professora de 47 anos.
©DIVULGAÇÃO
Após as palestras e intensos debates, os representantes das mais 20 instituições presentes ao evento apresentaram aproximadamente 30 propostas para elaboração de um documento para ser apresentado aos municípios, Estado e ao governo federal. Em síntese, o documento cobra mais investimentos por parte do poder público e a implantação de políticas públicas conjuntas e continuas, em sintonia com os institutos de pesquisas e as universidades, para o enfrentamento à dengue.

Entre as propostas geradas no seminário que serão encaminhadas aos governos federais estão a utilização de drones no monitoramento de áreas de difícil acesso, melhorias nos meios de locomoção para otimizar o trabalho dos agentes de endemias, ações contínuas de educação, capacitação dos agentes, cursos em aldeias para coleta de lixo, incentivo à pesquisa, inclusão das universidades públicas e privadas nas ações de enfrentamento à doença, aumento no número de profissionais para atuar no combate a endemias e até mesmo a criação de fundos municipais e estaduais para direcionar recursos exclusivos para o combate aos diversos tipos de endemias.

AVALIAÇÃO

Propositor do evento, o deputado Renato Câmara acredita que o seminário superou às expectativas. Segundo ele, além de cumprir o objetivo de dissimilar informações técnicas e confiáveis referente ao controle de vetores em Dourados e no Estado, o evento promoveu um amplo debate técnico sobre o que tem sido feito pelas esferas governamentais e ainda possibilitou a apresentação de diversas propostas que podem ser incluídas nas ações de enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti.

“Foi um seminário do mais alto nível. Conseguimos aprofundar os debates e, com a participação de pesquisadores, professores, profissionais da área, legisladores, estudantes e lideres comunitários, apresentar propostas interessantes e aplicáveis para dinamizar o combate à dengue. Na Assembleia Legislativa, através da Frente a Parlamentar de Enfrentamento à Tríplice Epidemia, vamos ampliar esses debates e continuar propondo aos governos ações concretas para o controle destas endemias, que têm sufocado a rede pública de saúde e tirado vidas por todo nosso Estado”, disse.

O presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (DEM), também destacou a importância e a relevância do seminário para a implantação de parcerias e novas ações de combate à dengue. “Reunimos em um debate de alto nível especialistas, pesquisadores e profissionais que atuam diretamente no combate à dengue. Essa conversão de ideias e propostas é fundamental para consolidar ações afirmativas e estratégicas no enfrentamento a dengue e outras endemias. Apenas com uma grande mobilização do poder público, com a participação da sociedade, conseguiremos vencer essa guerra contra a dengue. A Câmara de Dourados vai continuar com esses debates, dando ressonância as demandas populares e trabalhando para apontar caminhos diante dos temas que impactam diretamente a vida do cidadão”, afirmou.
©DIVULGAÇÃO
Palestrante no seminário, a pesquisadora em saúde pública da Fiocruz, Zoraida Del Carmen Fernandez Grillo, enalteceu a relevância do debate promovido durante o seminário “Tríplice Epidemia (Dengue, Chikunguya e Zica): Informações Confiáveis e Perspectivas de Enfrentamento”. De acordo com a pesquisadora, a erradicação de endemias, como a dengue, só será possível com a sistematização de ações conjuntas, aliando o trabalho científico desenvolvido pelos institutos (na busca por medicamentos, vacinas e alternativas de combate aos hospedeiros) com iniciativas sociais de conscientização, educação e com a participação do poder público para o financiamento e organização de ações estratégicas. “Precisamos avançar através de um trabalho coordenado, que distribua de forma estratégica às atribuições e estimule a participação das instituições e da sociedade. Eventos como esse são sempre enriquecedores, pois traz para um único ambiente diferentes experiências e perspectivas em torno de um único objetivo, que é o de vencer a dengue”, enfatizou.

O seminário “Tríplice Epidemia (Dengue, Chikunguya e Zica): Informações Confiáveis e Perspectivas de Enfrentamento” teve como apoiadores o em como apoiadores o Centro de Controle de Zoonoses de Dourados, a Secretaria Municipal de Saúde, o Sindracse (Sindicato Regional do Agente Comunitário e Agentes de Endemias), UFGD, Uems, Unigran, Seleta, Coren (Conselho Regional de Enfermagem), CRF/MS (Conselho Regional de Farmácia), Jornal Diário MS, Jornal O Progresso, Dourados News e Progresso Digital.

Por: Henrique de Matos
Fotos: Thiago Morais e Jhonatan Xavier
Tecnologia do Blogger.