Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

ALMS| Relatório da visita às empresas de Mineração é apresentado à Mesa Diretora

Deputados entregaram hoje o relatório da visita as barragens de mineração localizadas em Corumbá

©DIVULGAÇÃO/ALMS
O deputado estadual Herculano Borges (SD) entregou à Mesa Diretora na sessão plenária desta terça-feira (2), o relatório da visita às principais empresas de mineração e barragens localizadas no município de Corumbá. Os deputados Herculano Borges, Evander Vendramini (PP) e Lucas de Lima (SD) estiveram no município no dia 22 de março para averiguar as instalações de mineradoras pertencentes às empresas Vale e Vetorial.

Considerações

Nas considerações finais do relatório entregue nesta terça-feira (2), os parlamentares revelaram sua checagem in loco. “Observamos de perto as reais condições das principais e maiores barragens instaladas na região do Pantanal Sul-mato-grossense. A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul acompanhará de perto os órgãos técnicos que fiscalizam e cobram ações com o objetivo de regular o funcionamento para o mais próximo possível do risco zero de acidentes, preservando assim vidas, fauna e flora local”, reiteraram.

Para eles as mineradoras da região geram riquezas, rendas e empregos. “Tudo isso deve ser executado com responsabilidade ambiental e proteção das vidas humanas. Na barragem de Gregório, da empresa Vale, não há nenhuma anormalidade no aspecto visual, tendo inclusive um sistema de alerta que será acionado em caso de ruptura, com boas sinalizações para rota de fuga e a barragem opera abaixo de sua capacidade total”, explicaram.

Já a barragem sul da empresa Vetorial apresenta problemas. “Há uma infiltração que está sendo tratada pela equipe de manutenção da empresa. Os rejeitos de minério ocupam quase toda a capacidade, e o Plano Emergencial ainda não está finalizado, entretanto a empresa ainda tem um prazo definido para finalizar o que está no projeto”, destacaram os parlamentares presentes na vistoria.

Os deputados enfatizam que é importante observar o que acontece nas barragens. “Continuaremos acompanhando de perto as ações dos órgãos fiscalizadores competentes e das empresas Vale e Vetorial, com o objetivo de proteger o que temos de mais valiosos em nosso estado, nossa gente e nosso rico meio ambiente”, concluíram.

Aspectos técnicos 

Em relação à barragem de Gregório, da Vale, o processo de produção atual é realizado com a lavagem do minério, mas há a expectativa de produzir minério à seco ou misturado, o que ocasionaria um menor impacto e menor risco nas atividades, sendo seus minérios exportados de suas minas para Argentina e Uruguai. A barragem foi inspecionada três vezes em 2018, sendo sua construção diferente da barragem que rompeu em Brumadinho, a da cidade mineira foi construída em formato Montante, já a de Corumbá, no formato Linha de Centro. O conteúdo dos rejeitos não é tóxico, e se houvesse a ruptura, não haveria possibilidade dos rejeitos chegarem ao Rio Paraguai.

Na empresa vetorial Mineradora há duas barragens instaladas e outras com status de bacia de decantação, e, por motivos de seguranças os postos de trabalho estão localizados acima das barragens, sempre fiscalizada periodicamente, seus rejeitos, em caso de ruptura só passariam pela rodovia BR 262 após 27 minutos, tempo suficiente para aviso e remoção de pessoas. 

Os dados acima foram fornecidos pelos técnicos Odilon Rodrigues da Silva, gerente de operação e expedição da empresa Vale, e o engenheiro de Minas Rodrigo Xavier, da empresa Vetorial, que receberam os parlamentares nas visitas às barragens.

Por: Christiane Mesquita
Tecnologia do Blogger.