Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

TRÊS LAGOAS| Saúde do município orienta Agentes Comunitários de Saúde sobre Tuberculose e Hanseníase

Palestras são alusivas ao Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose, a ser comemorado no próximo dia 24

©DIVULGAÇÃO
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio da coordenação do Programa Municipal de Controle de Hanseníase e Tuberculose, promoveu encontro de capacitação, atualização e orientações aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), no período da manhã desta sexta-feira (16).

A capacitação e orientações sobre Hanseníase e Tuberculose, no recinto do Plenário da Câmara Municipal, foi por meio de palestras, proferidas pelos professores do Curso Superior de Enfermagem do Campus Três Lagoas (CPTL) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Edirleí Machado dos Santos e Anneliese Domingues Wysocki.

O Programa Municipal de Controle de Hanseníase e Tuberculose da SMS é coordenado pela enfermeira Sebastiana Garcia de Freitas Tosta e a equipe atende no Centro de Especialidades Médicas – CEM, Bairro Santos Dumont.
©DIVULGAÇÃO
Na abertura do evento, ao agradecer a presença de todas as equipes de ACS que trabalham na rede de Atenção Básica, a enfermeira observou que “100% dos casos diagnosticados de Hanseníase e de Tuberculose têm sido tratados pela SMS”, informou.

“Vocês são pessoas importantes e valiosas no nosso trabalho, porque nos ajudam a localizar pessoas com sintomas destas duas doenças e que necessitam de tratamento”, disse a enfermeira Sebastiana.

CONTATO DIRETO COM A POPULAÇÃO

O trabalho do ACS, no contato direto com a população, nas visitas periódicas às famílias, “é importante no diagnóstico precoce da Tuberculose e da Hanseníase, na identificação de novos casos e no encaminhamento dessas pessoas para o devido tratamento”, ressaltou o professor Edirleí da Faculdade de Enfermagem. Coube a ele a palestra sobre Hanseníase.

Por sua vez, a professora Aneliese abordou a “Tuberculose na Atenção Básica”, alertando que, “qualquer um pode ter Tuberculose”.

Infelizmente, como alertou a professora universitária, a Tuberculose “é uma doença negligenciada”, ou seja, “sabemos que ela existe, mas, infelizmente, não lhe é dada a devida atenção”, observou.

Em Três Lagoas, em média, temos a cada ano, uns 45 novos casos de Tuberculose, “o que é considerada alta incidência pelo número de habitantes, já que a população estimada do Município é de 119.465 pessoas.

Atualmente, 24 pessoas estão em tratamento de Tuberculose, como informou a enfermeira Sebastiana.

Quanto à Hanseníase, são 26 novos casos em tratamento, segundo informações do Programa Municipal de Controle da Hanseníase e Tuberculose.

Como consta no material educativo da SMS de Três Lagoas, “receba bem as pessoas com Hanseníase ou Tuberculose, elas precisam de tratamento e não de preconceito”.
©DIVULGAÇÃO

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.