Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Renan pede ao MDB expulsão de Simone Tebet, afirma jornal

Após anulação de primeira votação a senadora sul-mato-grossense afirmou que o senador responsável por colocar as duas cédulas no mesmo envelope queria fraudar eleição

Renan Calheiros e Simone Tebet durante votação no senado nesta tarde ©Roberto Castelo/ Assessoria
Diante da declaração pública de apoio da senadora sul-mato-grossense Simone Tebet a Davi Alcolumbre (DEM-AP) para a presidência do Senado, Renan Calheiros teria pedido ao MDB (Movimento Democrático Brasileiro) a expulsão da colega de bancada do partido. A informação foi divulgada pela Folha de São Paulo na tarde deste sábado (2).

Segundo o jornal paulista, irritado com a oposição da colega de bancada a sua candidatura a presidência do Senado, Renan fez chegar a caciques do partido que quer a expulsão de Simone Tebet.

O conflito entre os dois senadores do MDB começou ainda na fase de indicação do candidato do partido para concorrer à presidência. Simone articulou o lançamento de diferentes nomes para a sucessão do Senado em uma frente “anti-Renan”, apontando que o parlamentar alagoano já presidiu a casa em quatro ocasiões e foi alvo de diversas denúncias, que inclusive já o levaram a renunciar ao posto.

Ainda assim, Renan venceu a disputa interna por 7 votos a 5 e ganhou o apoio da maioria da bancada do partido na quinta-feira (31). Durante a votação a presidência do Senado, nesta tarde, ela lançou a candidatura avulsa à Mesa Diretora da Casa de Leis, em uma medida para lhe garantir voz durante os discursos dos candidatos. Pouco depois de falar, no entanto, desistiu do pleito para apoiar Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Anulação 

A primeira eleição neste sábado (02) gerou polêmica e impasse, quando ao abrir a urna depois de 81 senadores votarem, apareceram 82 cédulas e 80 envelopes. Esta constatação gerou muito tumulto no plenário. Com a suspeita de fraude, resolveram anular este pleito e fazer nova votação.

Ainda segundo a Folha de São Paulo, após a confusão, a senadora afirmou que os dois votos fora dos envelopes eram no mesmo candidato. Questionada se eram em Renan, declarou: “O que você acha? O senador estava querendo fraudar, é lamentável", disse, sem citar nome.

Depois da confusão, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) anunciou em um discurso inflamado e indignado, a retirada de sua candidatura à presidência do Senado. “Se eles podem tudo, sou eu que vou ser contra a Constituição? Não sou candidato, para defender a democracia e o interesse do Brasil”, disse.

Durante a primeira votação, os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram em Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Fonte: campogandenews
Por: Geisy Garnes
Tecnologia do Blogger.