Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Preso por furtar corpo havia ameaçado matar vítima e namorado

Homem disse à polícia que furtou cadáver por pacto de amor eterno

©REPRODUÇÃO
Cinco dias antes de furtar o corpo da dona de casa Rosilei Potronielli, 37 anos, sob a justificativa de “pacto de amor eterno”, José Gomes Rodrigues, 57 anos, teria ameaçado ela e o namorado, durante uma briga. A situação consta em auto de prisão em flagrante, lavrado pela Polícia Civil de Terenos, no dia 8 de fevereiro.

De acordo com o documento, por volta das 14h daquele dia, a Polícia Militar foi chamada para atender uma ocorrência na Rua Elvira Mathias de Oliveira, onde havia um homem “bastante exaltado”. Chegando ao local, os policiais encontraram José, Rosilei e um homem, que seria o atual namorado dela. 

Rosilei disse aos policiais que estava com o namorado, quando José chegou e começou a ameaçá-los, dizendo que “ia pegar a arma que estava dentro da bolsa que portava para mata-los, e que à noite eles (Rosilei e o namorado) estariam mortos.

Ainda segundo o registro, no momento, José negou as acusações e alegou que era oficial da PM, mas quando os policiais lhe requisitaram documentos, ele não tinha nada para apresentar. O homem, que é ex-policial militar, acabou preso, sendo necessário o uso de algemas, pois, segundo o registro, ele estava muito exaltado. Na delegacia, José acabou autuado por ameaça e injúria.

No dia seguinte, Rosilei foi esfaqueada em um bar, no município de Terenos. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital. O autor das facadas, um trabalhador rural, de 38 nos, se apresentou a polícia na quarta-feira, dia 13 de fevereiro.

José só soube da morte da ex no dia 11, segunda-feira, quando foi solto pela justiça, depois de pagar fiança de um salário mínimo.

SUMIÇO DO CORPO

Naquele mesmo dia, ele decidiu furtar o corpo de Rosilei, que havia acabado de ser sepultada pelos familiares. O corpo só foi encontrado ontem à noite, numa chácara, em Campo Grande.

José Gomes foi quem arquitetou o plano, contando com a ajuda de um primo, Edson Maciel Gomes, 50 anos, responsável por fazer as revelações à polícia depois de detido. 

Preso, ele afirmou que havia furtado o corpo de Rosilei porque os dois haviam feito um “pacto de amor eterno”.


Fonte: CE
Por: LUANA RODRIGUES
Tecnologia do Blogger.