Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Madrugada termina com pelo menos 6 prisões por embriaguez ao volante

Só na blitz da Lei Seca, 34 motoristas foram flagrados por beber e dirigir na região central

Veículos estacionados durante blitz na Avenida Zahran ©Divulgação/BPtran
Das 21 horas de sexta-feira (dia 22) até 6 horas deste sábado (dia 23), 34 motoristas foram flagrados dirigindo após ingestão de bebida alcoólica, durante blitz da Lei Seca, em Campo Grande. Do total, quatro foram presos só durante a ação, pois apresentaram índices superiores a 0,33 mg/l. Outras duas detenções foram registradas em outros pontos da cidade.

Conforme o boletim de ocorrência, policiais militares do Bairro Aero Rancho faziam rondas, quando foram chamados por moradores que falaram de um homem dirigindo um caminhão azul em ‘zig zag’ na Rua Costa Melo esquina com a Avenida Graciliano Ramos.

O motorista, de 46 anos, continuou dirigindo mesmo após sinalização dos policiais para que parasse, ainda de acordo com o registro policial. No momento em que parou, o homem se recusou a descer do veículo e os agentes precisaram usar força para retirá-lo do caminhão.

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, o homem apresentava sinais de embriaguez e, após teste do bafômetro, foi constatada 0,80 mg/l. O índice configura crime, por isso, o motorista foi preso.

Outro caso envolveu o motorista de 26 anos que estava parado na contra mão na pista de rolamento da BR-163, na altura do Jardim Colúmbia. Ele estava dormindo em uma Ranger e foi abordado por um policial rodoviário federal. Submetido ao bafômetro, o homem apresentou 0,95 mg/l e também foi detido.

Já a blitz da Lei Seca se concentrou no cruzamento das Ruas Ceará com Euclides da Cunha e também na Avenida Afonso Pena com a Rua Bahia, além da Avenida Zahram.

Durante a operação, 34 foram flagrados por beber e dirigir, mas só quatro foram presos, por apresentarem índices que representam crime. O restante vai responder administrativamente, situação que prevê multa de R$ 3 mil, perda de sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), além da suspensão do documento.

De acordo com o comandante do BPtran (Batalhão de Trânsito), tenente-coronel Franco Allan, as operações são feitas junto com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e serão reforçadas durante o Carnaval.

Fonte: campograndenews
Por: Mayara Bueno
Tecnologia do Blogger.