Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Estelionatária que matou idosa foi fria e dissimulada, diz polícia

Corpo da senhora foi encontrado com rosto desfigurado

Pâmela mentiu durante depoimento à polícia ©REPRODUÇÃO
Pâmela Ortiz de Carvalho, de 36 anos, que matou a idosa Dirce Santoro Guimarães Lima, de 78 anos, e escondeu o corpo na região do Indubrasil, em Campo Grande, se mostrou “fria, calculista e dissimulada”, de acordo com delegada Christiane Grossi, da 7ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, responsável pela investigação.

Conforme a delegada, a suspeita deu várias versões sobre o crime na tentativa de se livrar da culpa, inclusive negando que tenha encontrado com Dirce no dia do crime. “Ela se passa por uma pessoa meiga, inclusive chamando a vítima de ‘vózinha’. Quem não conhece acha que ela é carinhosa, caridosa. É o perfil de um estelionatário”, disse a delegada em coletiva na tarde desta terça-feira (26).

Responsável pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios, Carlos Delano, disse que a suspeita tentou se livrar de indícios que a apontariam como culpada. “Ela comprou o um celular novo no dia do crime, com um chip novo. O carro dela também estava extremamente limpo; foi lavado recentemente”, contou.

CRIME

Crime aconteceu no sábado (22), quando Dirce saiu de casa e não voltou mais. Vizinhos estranharam o sumiço da idosa e decidiram registrar um boletim de ocorrência de desaparecimento, na segunda-feira (25). Em depoimento, disseram que Pâmela foi a última pessoa que teve contato com Dirce.

Câmeras de vigilância mostram a vítima entrando no carro da suspeita, por volta de 8h. Inicialmente, a autora negou que tenha encontrado com Dirce no dia do crime, porém, acabou se desmentindo e disse que deixou a idosa próximo a uma rede de supermercado atacadista na região da Vila Sobrinho. 

De acordo com o também delegado da 7ª DP, Dmitri Erick Palermo, depois de ser desmentida pela polícia diversas vezes, a mulher acabou confessando o crime. “Ela contou que houve um desentendimento entre elas e que a vítima estaria a agredindo. O carro estava andando devagar quando a idosa resolveu descer dele e acabou caindo. A suspeita então parou o carro, desceu e foi até ela e bateu muitas vezes com a cabeça dela no meio fio. Ela não soube nem dizer quantas vezes bateu”, disse.

O motivo do desentendimento seria porque a idosa teria descoberto que Pâmela furtou um cartão de loja dela e estaria fazendo compras com ele. Ela teria gasto cerca de R$ 1 mil em compras, que foram cobrados da senhora nos últimos meses.

Vizinhos de Dirce contaram que suspeita a conheceu quando ofereceu os serviços de motorista que fazia para pessoas idosas. Diferente do que foi dito por Pâmela, que contou ter conhecido a senhora em um posto de saúde.

Pâmela está presa por homicídio e ocultação de cadáver. Ela passou por audiência de custódia e teve a prisão temporária convertida em preventiva.
©REPRODUÇÃO

Fonte: CE
Por: FÁBIO ORUÊ
Tecnologia do Blogger.