Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Com bancada menor e de olho em comissões, PT e MDB se unem a Patriota e DEM

Tendência é que bloco consiga indicar 2 nomes em cada comissão

©DIVULGAÇÃO/ALMS
Tradicionais, bancadas que perderam peso, consequência do desempenho nas urnas, tentam ‘correr atrás do prejuízo’ com menor número de deputados e articulam novos arranjos para não perder a representatividade na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

Ao fim da primeira sessão do ano, nesta segunda-feira (4), o presidente da Casa de Leis, deputado Paulo Correa (PSDB) solicitou aos pares a indicação dos nomes para composição das comissões – um dos principais instrumentos da atuação parlamentar – e a designação dos líderes e vice-líderes partidários.

Com isso, parlamentares reúnem-se para discutir a formação dos blocos, cruciais para elencar o maior número de deputados em cada comissão. Encabeçando a lista, PT e MDB sofrem com a redução da bancada e recorrem, agora, a formação de bloco para evitar o isolamento e perda de espaço em comissões.

Com bancada 50% menor e articuladas desde a divulgação do resultado das últimas eleições, as siglas devem atuar em bloco com o Democratas, de Barbosinha e Zé Teixeira, e o Patriotas, cujo representante na Casa é o deputado Lídio Lopes.

“Nós provavelmente vamos atuam com PT, Patriotas e DEM, indicando 2 nomes em cada comissão”, disse o emedebista Renato Câmara. Caminhando em conjunto desde o início das negociações para eleição da Mesa Diretora, um segundo bloco, o chamado G-10, deve ser oficializado na sessão de terça-feira (5).

Composto por sete partidos, o G-10 é formado pelos deputados Herculano Borges (SD), Lucas de Lima (SD), Evander Vendramini (PP), Gerson Claro (PP), Carlos Alberto David dos Santos (PSL), Neno Razuk (PTB), João Henrique Catan (PR), Renan Contar (PSL), Londres Machado (PSD) e Antônio Vaz (PRB).

Comissões

O futuro bloco também poderá indicar dois nomes para cada comissão permanente, cuja finalidade é discutir, analisar, votar e emitir parecer às matérias e proposições distribuídas pelo presidente da Casa, bem como responsáveis pela convocação de audiências públicas, com entidades da sociedade civil.

Cada uma das 16 comissões da Assembleia Legislativa é formada por cinco parlamentares titulares e outros cinco suplentes, e, regimentalmente, proporcionalmente composta pelas bancadas e blocos partidários.


Fonte: Midiamax
Por: Maisse Cunha 

Tecnologia do Blogger.