Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Tribunais de Contas conhecem ferramenta do TCE-MS em Congresso Internacional do IRB

©Divulgação
“A ferramenta E-EXTRATOR na prevenção de riscos de fraudes; Uma abordagem no controle externo” foi o Painel apresentado, pelo Diretor de Gestão e Modernização do TCE-MS, Douglas Avedikian, na tarde desta quinta-feira (18/10), no IV Congresso Internacional de Controle e Políticas Públicas que acontece no Centro de Eventos em Fortaleza. O evento que é um dos maiores do setor e está consolidado no calendário anual dos TC’s do Brasil, é uma realização do Instituto Rui Barbosa (IRB) em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Ceará.

Entre os temas explanados dentro do Painel “Políticas Públicas de Controle II – Funções e Desafios das Normativas da Administração Pública”, o que mais mereceu destaque foi o E-EXTRATOR - ferramenta desenvolvida pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul. Em sua apresentação, o Diretor de Gestão e Modernização do TCE-MS explicou que a ferramenta tem como base uma metodologia aliada a softwares que permite contribuir no trabalho do controle externo, a partir do cruzamento das informações coletadas em diversos bancos de dados o próprio programa pode gerar uma matriz de risco dando uma diretriz para a fiscalização.

Na apresentação, Douglas Avedikian explicou que a ferramenta conjuga a extração automatizada de dados dos jurisdicionados, prefeituras, governo e de outros bancos de dados com a Inteligência Artificial, ferramenta BI, e o gerenciamento de riscos com o objetivo de alcançar a efetividade em suas ações. Extrai essas informações diretamente do banco de dados do jurisdicionado que irá filtrar essas informações através da Inteligência Artificial; priorizá-los através da Matriz de Riscos e, posteriormente, disponibilizar os indicadores que são apresentados na tela do BI, para análise e tomada de decisão. “Um dos grandes benefícios desta metodologia é a possibilidade de cruzar estes dados com os de outros bancos, como por exemplo, Nota Fiscal Eletrônica, Junta Comercial, TCU, MEC, para depois, posteriormente, ser comparados com as informações declaradas pelos jurisdicionados enviadas por meio dos diversos sistemas do TCE-MS”.
©Divulgação
Outro importante benefício do E-EXTRATOR apresentado, é que a ferramenta disponibilizará, também, painéis para os prefeitos que poderão ser acessados no portal do jurisdicionado por meio de login e senha, onde poderão encontrar indicadores de gestão e de governança para auxiliar na gestão pública. O TCE-MS extrai os dados do banco de dados da prefeitura, cruza estes dados com outros dados de diversos bancos transformando-os em informações e entregando para a prefeitura as telas de gestão, e que o E-EXTRATOR extrai as informações diretamente do banco de dados dos jurisdicionados.

Para que isso ocorra, Douglas explicou que uma máquina física blindada deverá ser instalada na Prefeitura de cada município e nos órgãos do Governo do Estado, para extrair todos os dados em diversos temas, como educação, medicamentos, compras, contratos-obras, portal da transparência, produtividade, indicadores da saúde, atenção básica na saúde, portal da transparência-folha, financeiro e balanços gerais. Tudo feito por meio de um link próprio em que os dados saem direto da fonte, e são enviados via link para dentro do Tribunal de Contas.

Em sua apresentação, Avedikian destacou, ainda, que depois de realizado o trabalho de mineração, em que são extraídas somente as informações mais importantes, um banco de dados consolidado é criado, passando pela Inteligência Artificial onde as informações serão separadas por temas de cada respectivo órgão e prefeitura. Feito isso, os dados coletados, passam pela Gestão de Risco e a Gestão da Fraude, dando origem a três tipos de painéis. “Atualmente o TCE-MS possui 115 tipos de painéis específicos desenvolvidos desde fevereiro de 2017, e que depois de todo esse processo, serão entregues para o auditor de controle externo, para prefeitos contendo os indicadores de governança e de gestão, e para fomentar o controle social, serão entregues, também, painéis elaborados para a sociedade em geral”.

E ainda revelou: “A grande inovação é que nenhum outro Tribunal de Contas do País possui uma ferramenta de extração de dados como o E-EXTRATOR, somente o TCE do Mato Grosso do Sul, pois atualmente, não basta apenas verificar se os gastos públicos estão dentro do limite adequado, o mais importante é conferir a qualidade desses gastos, a qualidade da aplicação dos recursos públicos em benefício da sociedade e para isso o E-EXTRATOR é um importante aliado”.

Para realizar a troca de experiências e maior qualificação no trabalho desenvolvido na Corte de Contas do MS, participam também do Congresso o Auditor Substituto de Conselheiro, Leandro Lobo Pimentel e o assessor Loyre Willian Laranja do Nascimento; a Chefe da Secretaria das Sessões, Alessandra Ximenes; o Chefe de Gabinete de Conselheiro, Sérgio Kallil e ainda a Auditora Estadual de Controle Externo, Ana Cláudia Pilla Oliveira.

O Congresso que tem como pauta debater a melhoria da gestão pública por meio de palestras e apresentação de estudos sobre a qualidade das políticas públicas, proporcionar um networking intenso entre profissionais da área para multiplicação e intercâmbio, reúne nos três dias de evento (17, 18 e 19), palestrantes nacionais e internacionais, representantes de Cortes de Contas, especialistas em Governança e Políticas Públicas, professores e estudantes que participam de apresentações de pesquisas científicas, oficinas e cursos voltados à produção, difusão de conhecimento e intercâmbio entre gestores e servidores públicos.

Entre os principais temas debatidos no IV Congresso do IRB estão às políticas de Saúde, Educação, Segurança e Saneamento, conforme destacou o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará, Edilberto Carlos Pontes Lima. “São temas extremamente importantes discutidos por especialistas das principais universidades brasileiras e até internacionais. As pessoas vêm, trazem novos dados e interpretações sobre os fatos. É normal que as pessoas mudem a forma de pensar, e este é um dos objetivos do congresso”.

O evento ainda conta com painéis na área da contabilidade, licitações e controle; apresentação de pesquisas científicas; reuniões técnicas dos Comitês e Comissões do IRB, com especial destaque para a realização do IX EDUCONTAS - Encontro Nacional dos Técnicos de Educação Profissional das Escolas de Contas, que acontece de forma paralela ao congresso.

Por: Olga Mongenot
Tecnologia do Blogger.