Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Rosa Weber diz que em 22 anos não há fraude comprovada nas urnas

Presidente do TSE fez pronunciamento em rede nacional, na noite deste sábado (27)

©DR
A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministra Rosa Weber, disse na noite deste sábado (27) que urnas com suspeita de problemas no primeiro turno foram auditadas e não houve fraude.

Durante a votação do primeiro tuno, em 7 de outubro, eleitores lançaram suspeitas sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas.

Segundo ela, "a desinformação, de proliferação massiva e quase instantânea, é combatida pela Justiça Eleitoral com informação séria e objetiva, que impõe apuração responsável".

"Tomamos nestas últimas três semanas uma série de providências para apurar e, quando o caso, para corrigir problemas e falhas apontados, conforme ampla divulgação da mídia, redes sociais e diferentes canais de comunicação com a sociedade. Todas as denúncias mereceram especial atenção. Todas tiveram, e estão tendo, resposta da Justiça Eleitoral, seja no campo das ações judiciais e representações já formalizadas, seja no campo administrativo, observado sempre o tempo necessário à resposta institucional responsável e com respeito ao devido processo legal", afirmou durante pronunciamento em cadeia de rádio e TV.

"Intensificamos campanhas de orientação aos eleitores. Dentre inúmeras medidas, encaminhamos as urnas, com inconsistências no primeiro turno, a auditorias, que contaram com participação efetiva da Polícia Federal e acompanhamento do Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil e representantes dos partidos políticos. Em todas as já realizadas, restou afastado qualquer indício de fraude", acrescentou.

Ela voltou a defender o sistema de votação das urnas eletrônicas: disse que é seguro, confiável e auditável, utilizado há vinte e dois anos utilizado "sem sequer um caso de fraude comprovada e em processo de constante aperfeiçoamento".

Rosa disse ainda que a Justiça Eleitoral realizou novos testes nos equipamentos que serão utilizados na votação do segundo turno e que a Justiça Eleitoral estará a postos neste domingo (28) para assegurar o exercício do voto sem maiores percalços. 

NAOM-Com informações da Folhapress.
Tecnologia do Blogger.