Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Reclamações sobre urnas serão investigadas pelo MPF, diz TRE-MS

O presidente da instituição, João Maria Lós, explicou que casos serão encaminhados no dia da eleição

Votação durante o primeiro turno em Campo Grande ©Marina Pacheco - Arquivo 
Para dar “agilidade” e “lisura” neste segundo turno, o presidente do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), o desembargador João Maria Lós, determinou que todas as reclamações sobre as urnas eletrônicas no dia da votação, no próximo domingo (28), sejam registradas em atas e logo repassados ao MPF (Ministério Público Federal), para devida investigação.

“A intenção é que haja investigação para saber se houve problemas ou possíveis fraudes, assim também como esclarecer se não é apenas o eleitor tentando tumultuar o processo eleitoral, que se trata inclusive de crime previsto em lei”, disse Lós.

Presidente do TRE-MS, João Maria Lós, disse que determinou o envio dos casos ao MPF (Foto: Leonardo Rocha)
O desembargador ponderou que algumas “denúncias” e “queixas” que foram feitas no dia da votação, no primeiro turno, ocorreram porque o eleitor queria “concluir” o voto antes de aparecer a foto do candidato. “Não esperava aparecer (foto) e por isso acreditava que seu voto não tinha sido contabilizado, mas até nestes casos eles foram validados”, garante ele.

Lós também revelou que ocorre hoje (22), em Brasília, uma reunião entre especialistas em tecnologia da informação, com a presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a ministra Rosa Weber, para uma “orientação” geral sobre as urnas eletrônicas e combate ao “fake news”.

Urnas 

Em Mato Grosso do Sul, o TRE-MS registrou 117 ocorrências envolvendo as urnas eletrônicas no primeiro turno. Dos 6.533 equipamentos (urnas), 61 tiveram que ser substituídos, tendo o maior número de incidentes em Campo Grande, com 18 no total. Nos demais casos houveram problemas no funcionamento, mas que após atendimento técnico, voltaram a operar.

Ao longo do dia da votação, houveram diversas acusações distribuídas via aplicativos de mensagens ou redes sociais apontando problemas envolvendo o registro de votos na Capital. Entre as situações relatadas estavam queixas quanto ao processo de votação encerrado antes de o eleitor confirmar o voto digitado.

Fonte: campograndenews
Por: Leonardo Rocha
Tecnologia do Blogger.