Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

PT decidirá na próxima semana quem apoiará no 2º turno em MS

Reinaldo Azambuja (PSDB) e Odilon de Oliveira (PDT) disputam cadeira de governador no Estado

Humberto Amaducci disse que partido ainda não sabe quem irá apoiar ©Paulo Francis 
A decisão do PT de quem irá apoiar no segundo turno na eleição para governador do Estado ficará para semana que vem. Reinaldo Azambuja (PSDB) e Odilon de Oliveira (PDT) disputam o cargo de chefe do Executivo estadual.

O partido é tradicional adversário dos tucanos e já foi aliado do PDT, partido de Odilon, em outras ocasiões em Mato Grosso do Sul, porém a possibilidade de Odilon apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro para presidente pode afastar os petistas.

"Na minha avaliação quem defende fascismo, essa política de ódio, com certeza não terá nosso apoio", disse o candidato derrotado Humberto Amaducci, que recebeu 132.638 votos, 10,26% do total de votos válidos.

Amaducci citou ainda que busca diálogo com o PDT, porém o partido estará contra o projeto histórico de lugar caso apoie Bolsonaro. "Estamos vivendo um momento delicado e perigoso. Agora o momento é de tranquilidade para nos reorganizarmos, esclarecendo a população dos riscos de perda de salário, emprego, da fome voltada a rondar", disse. Ele diz ainda que o clima de ódio tem levado insegurança e instabilidade.

Já o deputado federal, candidato ao Senado derrotado e presidente do partido, Zeca do PT, disse que ainda não foi decidido, mas que os contatos com o PDT já começaram. "O Odilon é uma coisa, o PDT é outra". Ele disse que ligou para o deputado federal reeleito Dagoberto Nogueira. Zeca disse ainda que amanhã estará em São Paulo, onde se encontrará com líderes do partido, e posteriormente realizar convenções em Campo Grande e Dourados.

Fonte: campograndenews
por: Gabriel Neris e Geisy Garnes
Tecnologia do Blogger.