Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Presidente do TRE diz que estrutura está pronta para enfrentar fake news

"Ao invés de acompanhar o processo feito com seriedade, as pessoas preferem postar fake news nas redes sociais", afirma Lós

Segundo Lós, expectativa é que resultado da eleição para governador seja divulgado às 19h de amanhã ©Henrique Kawaminami
Com o segundo turno das Eleições 2018 marcado para amanhã (dia 28), o presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral), João Maria Lós, afirma que a estrutura está montada para responder a fake news que circulam por aplicativo de bate-papo e redes sociais.

“A estrutura está montada para responder qualquer fake news, boatos no dia da eleição. Estamos coletando informações dos cartórios eleitorais e mantendo contato direto com o Tribunal Superior Eleitoral. Qualquer fake news, nós vamos responder prontamente”, afirma.

Diante das reclamações do primeiro turno, a eleição de amanhã terá o dobro de juízes eleitorais, promotores e aumento do policiamento. Caso o eleitor tenha problemas ao registrar o voto, a situação será registrada em ata pelo mesário e a pessoa também deve fazer denúncia por meio do aplicativo Pardal. 

Inicialmente, a orientação do TSE era de que o mesário fizesse o registro no sistema eletrônico. “Mas não temos telefones para todos os mesários e não podemos exigir que ele use o aparelho dele”, afirma o presidente do TRE/MS.

Segundo ele, a expectativa é de eleições tranquilas, com o resultado para governador divulgado às 19h. Hoje, o TRE fez sorteio para procedimentos de segurança: auditoria em tempo real e fiscalização paralela. Porém o evento teve pouco público. “Ao invés de acompanhar o processo feito com seriedade, as pessoas preferem postar fake news nas redes sociais”, afirma.

Alerta 

O eleitor que digitar o número e não ver a foto do candidato escolhido deve apertar a tecla corrige, de cor laranja, e repetir a operação, lembrando que, em certos casos, é preciso aguardar por alguns segundos até o aparecimento da foto.

Se a situação persistir, o eleitor deve acionar o mesário, que vai verificar o funcionamento da urna. O principal alerta é de que o eleitor, diante de uma eventual falha não aperte a tecla verde, confirmando o voto.

No primeiro turno, nenhuma urna foi substituída por falta de fotos. Dos 6.853 equipamentos utilizados em Mato Grosso do Sul, 84 urnas acabaram substituídas, o que corresponde a 1,23% do total.

Fonte: campograndenews
Por: Aline dos Santos
Tecnologia do Blogger.