Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Grupo que fez túnel no Paraguai queria resgatar preso que seria extraditado para o Brasil, diz polícia

Um dos suspeitos disse que trabalho tinha começado há 3 semanas, com 12 metros já escavados. Polícia paraguaia acredita que túnel seria concluído até o fim do ano.

Túnel já tinha 12 metros; quatro pessoas foram presas ©Reprodução/TV Morena 
A investigação sobre o túnel de 12 metros, que daria acesso ao Presídio Regional de Pedro Juan Caballero, no município de mesmo nome vizinho à sul-mato-grossense Ponta Porã, apontou que a intenção dos suspeitos era libertar Rony Perez Barbosa, preso em 2016 e que seria extraditado para o Brasil nos próximos meses. A polícia não deu detalhes sobre os motivos da prisão de Rony.

Alexandre Leguizamon é quem contratou os paraguaios para escavarem o túnel, que tem 1,10 metros de altura, 90 centímetros de largura e ainda contava com rede de luz elétrica. Ele foi encontrado em outro imóvel, que alugou para despejar a terra retirada do túnel. Em depoimento, ele disse que o trabalho tinha começado há 3 semanas, com 12 metros já escavados.

A polícia paraguaia acredita que o túnel seria concluído até o fim do ano e não seria usado para libertar somente uma pessoa. Atualmente, mais de 60 brasileiros estão detidos no presídio de Pedro Juan Caballero, inclusive chefes da facção que controla o tráfico de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Entenda o caso

Quatro pessoas foram presas, sendo um brasileiro e três paraguaios. Nessa terça-feira (2), eles constataram o túnel escavado a partir de uma casa no bairro Santa Ana, distante cerca de 200 metros do presídio. O local já vinha sendo investigado e o brasileiro foi abordado quando saiu da residência.

Os policiais então entraram na casa e flagraram os paraguaios escavando o túnel, que tinha energia elétrica e ripas de madeiras na lateral para que não houvesse desabamento. Os paraguaios disseram aos policiais que tinham sindo contratados para escavarem o túnel para fuga de brasileiros integrantes de uma facção criminosa presos no Presídio Regional de Pedro Juan Caballero.

Segundo relato dos paraguaios, a contratação deles foi feita pelo brasileiro. O Ministério da Justiça do Paraguai informou que o túnel poderia dar fuga a 80 presos. O presídio fica em um bairro distante cerca de sete quilômetros da faixa de fronteira com o Brasil, em uma região com poucas casas e comércios.
Homens que participaram de escavação disseram que intenção era captura brasileiro em presídio ©Mauro Almeida/TV Morena

Por TV Morena
Tecnologia do Blogger.