Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Odilon defende Emenda Constitucional que garanta vinculação de receita para segurança

Proposta foi defendida em debate realizada pelo Sinpol-MS com os candidato ao governo do Estado

©Divulgação
O candidato ao governo do Estado pelo PDT, juiz Odilon de Oliveira, defendeu a aprovação de Emenda Constitucional que garanta “vinculação de um percentual da receita tributária” para os investimentos na área da segurança pública. A proposta foi apresentada durante o primeiro debate com os postulantes ao cargo de chefe do Executivo, realizada no Sindicato dos Policiais Civis do Mato Grosso do Sul (Sinpol-MS), na noite desta quarta-feira (19), em Campo Grande. Apenas o pedetista e o candidato Junior Mochi (MDB) foram debater os problemas da segurança pública e apresentar suas propostas aos policiais sul-mato-grossenses.

Ao ser questionado pelo mediador sobre a proposta para a autonomia para a segurança pública, Odilon disse ser favorável a pasta tenha vinculação da mesma forma como ele defende para a UEMS, que é de estabelecer 3% da receita tributária. “Por que não estabelecer um percentual para a segurança pública? Eu sou favorável. No entanto, em sua replica, ele deixou claro que isso depende de Emenda Constitucional, mas que ele é totalmente a favor que a pasta tenha recursos vinculados e que recebam no tempo correto, sem precisar ficar mendigando ao governador.

“A questão aqui é se o candidato é favorável a aprovação da emenda constitucional. É evidente que tem de haver uma previsão legal. Eu farei tudo para que haja essa aprovação”, garantiu o pedetista. Além do Sinpol-MS, participou da organização do evento ACS-MS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar de MS), Sinpof-MS (Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses de MS), Aspra-MS (Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de MS), AME-MS (Associação dos Militares Estaduais de MS), Adepol-MS (Associação dos Delegados de Polícia de MS), Sinpap-MS (Sindicato dos Papiloscopistas Policiais de MS), além de ter recebido o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul (OAB-MS).

Odilon lamentou o fato de o governador e candidato a reeleição, Reinaldo Azambuja, faltar a mais uma oportunidade de prestar contas à população, uma vez que é servidor do povo. Depois de faltar no debate da Fetems, no dia 12, e não discutir os problemas da educação, em razão de ir depor na Polícia Federal na operação Vostok, ele não esteve debatendo com os douradenses na última segunda-feira, 17, na UFGD, no debate da Rádio Grande FM. “Agora não quis debater a situação caótica da segurança pública com quem faz a segurança. Nosso compromisso é tratar a segurança com seriedade, por meio da valorização dos policiais e reestruturação das delegacias, quartéis e da perícia de Mato Grosso do Sul”, declarou o pedetista.

ASSECOM
Tecnologia do Blogger.