Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Crédito adicional de R$ 8 milhões é plano B do tapa-buraco, diz prefeito

Objetivo é não ficar "refém" de empresas contratadas para o serviço

© Kleber Clajus
O prefeito Marquinhos Trad (PSD) justificou, nesta quarta-feira (29), que pedido de crédito adicional de R$ 8 milhões encaminhado à Câmara Municipal trata-se de plano B ao serviço de tapa-buraco. Por enquanto, o texto aguarda análise dos vereadores.

"É o plano B porque não posso ficar na dependência das empresas [contratadas] que te fazem de refém", disse o prefeito, após inaugurar a primeira Clínica da Família no Nova Lima. "Muitas empresas agem de má-fe, mergulham no preço e não conseguem entregar".

Nota explicativa, que acompanha o pedido de crédito, esclarece que os R$ 8 milhões foram remanejados no orçamento da Agetran (Agência Municipal de Trânsito) de investimentos na administração da agência, operação do sistema de transporte e melhorias no trânsito. Como origem inicial, o recurso provém da arrecadação de multas de trânsito aplicadas na Capital.

Trad pontuou que, via de regra, contratos de tapa-buraco consomem até R$ 45 milhões. Isso teria motivado a assinatura, na semana passada, de TAC (Termo de Ajuste de Conduta) com o Ministério Público e a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) para o estudo de soluções a serem aplicadas na malha viária, objetivando economizar o recurso público.

Mais crédito - Em paralelo, a prefeitura também encaminhou projeto de R$ 59,8 milhões destinados ao pagamento de emendas e convênios com hospitais (R$ 40,5 milhões), de investimentos sociais (R$ 2,5 milhões), despesas de assistência social (R$ 110 mil), para pagamento do Pasep (R$ 5 milhões) e convênio para ressocialização de reeducandos do sistema penitenciário (R$ 893 mil).

Há no pacote ainda subvenções sociais com recursos de doações (R$ 127 mil), recurso destiando a locação de máquinas pesadas, limpeza pública, manutenção de vias urbanas e desapropriação de áreas do macro anel rodoviário (R$ 10,3 milhões), além da aquisição de cinco viaturas para a secretaria de segurança (R$ 300 mil).

Fonte: campograndenews
Por: Kleber Clajus
Tecnologia do Blogger.