Header Ads

LEIA TAMBÉM
recent

Projeto proíbe novos cursos de saúde de ensino à distância em MS

Justificativa é que os cursos de saúde precisam de aulas práticas para formação dos profissionais

Deputados Paulo Siufi (MDB), autor do projeto, ao lado de João Grandão (PT), Felipe Orro (PSDB) e Antonieta Amorim (MDB), durante sessão ©Luciana Nassar
O projeto do deputado Paulo Siufi (MDB) proíbe novos cursos de saúde de ensino à distância em Mato Grosso do Sul. A justificativa é que nesta área a graduação precisa de aulas práticas, para que sejam formados profissionais capacitados e que já tenham contato com pacientes e equipamentos de saúde.

A proposta não interfere nos demais cursos à distância, apenas naqueles vinculados à saúde, aqueles que estão em andamento não seriam afetados com a restrição. “Estamos contra a banalização destes cursos de graduação, que aumentaram em 134% em um ano, tendo uma abertura indiscriminada”, disse o autor.

O deputado afirma que cursos de saúde precisam tanto da parte teórica, como das aulas práticas. Questionado se esta proibição poderia prejudicar alunos que não têm condição de pagar por cursos presenciais, ele ponderou que a preocupação é sobre os profissionais que serão formados e estarão aptos para atender pacientes.

“Não vai elitizar e nem cercear a entrada nas faculdades. Estamos preocupados com a vida das pessoas. A má qualidade na formação, somada a ausência de prática diária na aprendizagem, põem em risco toda a sociedade”, explicou o autor.

A medida atinge todas as faculdades públicas e particulares em Mato Grosso do Sul. Caberia ao Conselho Estadual de Educação fazer a fiscalização. O projeto segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votado em plenário pelos deputados. Se for aprovado, ainda passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Por: Leonardo Rocha
Tecnologia do Blogger.